Precisamos falar sobre pós-graduação

O Blog começa hoje uma série de três posts sobre pós-graduação. Vamos falar um pouco sobre os princípios básicos do tema e mostrar exemplos de quem já conquistou sua vaga no mestrado. Preparado? 😀

Primeiro: Stricto Sensu vs Lato Sensu
Strict..what? Os cursos de pós-gradução são divididos entre Stricto e Lato Sensu. No popular, o primeiro corresponde ao mestrado acadêmico, mestrado profissional e ao doutorado, enquanto o segundo diz respeito às especializações – MBA (Master Business Administration), por exemplo. É importante entender as diferenças entres eles antes de qualquer planejamento.

É natural pensar em fazer uma pós “porque o mercado exige”. Em alguns casos essa afirmação é verdadeira, mas não podemos generalizar. Cursar um mestrado ou doutorado, por exemplo, é acima de tudo um exercício de pesquisa.

Os cursos Lato Sensu geralmente atraem graduados que já estão no mercado de trabalho. Eles têm duração mínima de 360 horas e ao final do curso o aluno recebe não um diploma, mas um certificado. Especializações podem ser perfeitas para o profissional que busca se destacar dentro da sua área de atuação ou para aqueles que procuram se reposicionar no mercado.

Já os cursos Stricto Sensu têm por premissa básica a pesquisa científica. São os pesquisadores que estão sempre no horizonte do saber científico. Esses cursos podem durar até quatro anos, no caso do doutorado – o mestrado chega até dois anos – e o aluno recebe um diploma ao final do curso. Ao contrário do que muita gente pensa, mestrado e doutorado não são unicamente ligados à formação de professores.

E, para entrar, tem vestibular?
Quase. É um pouco mais complexo. Os programas de pós-graduação Stricto Sensu, por exemplo, divulgam suas vagas em editais. O candidato deve escolher o programa que lhe interessa e se candidatar. A seleção geralmente envolve:

  • Prova escrita (o material de estudo é indicado no próprio edital)
  • Exame de suficiência em língua estrangeira (além de cursos online e presenciais, a UTF oferece gratuitamente o teste Toefl aos graduandos)
  • Análise de currículo lattes (ainda não tem o seu ou nem sabe do que se trata? A gente explica)
  • Projeto (o candidato expõe seu projeto de pesquisa e o avaliador verifica sua relevância e se segue a mesma linha do programa – também é avaliado sua capacidade de planejamento e escrita científica, por exemplo)
  • Entrevista

Uma dica importante: tenha conhecimento sobre os professores e a linha de pesquisa do programa escolhido. Afinidade entre o projeto do candidato e a pesquisa do professor orientador é um elemento fundamental para a aprovação.

Ajuda UTF
A UTFPR atualmente oferece mais de 40 programas Stricto Sensu. Eles estão divididos nas áreas de engenharias; ciências exatas e da terra; ciências agrárias; linguística, letras e artes; ciências sociais aplicadas; ciências biológicas; ensino; e multidisciplinar. Todos são gratuitos e podem ser acompanhados pelo site.

A universidade também oferta cursos de Lato Sensu. A relação completa pode ser encontrada no portal da UTF. Vale lembrar que nesse caso os cursos são pagos.

É possível ainda ao candidato à formação Stricto Sensu pleitear bolsas de pesquisa. Geralmente, essas bolsas são distribuídas por critério de cada programa .

O que nos leva ao…

Pulo do gato™
O professor Luiz Nacamura Júnior, diretor de pós-graduação Stricto Sensu da UTFPR, ensina que uma das melhores formas de chegar a um curso de mestrado é participar de programas de iniciação científica durante a graduação.

Nacamura lista uma série de benefícios trazidos pela ação, como: a prévia habituação ao ritmo de leitura e produção exigidos na pesquisa científica; o contato com professores e alunos de pós-graduação; além da chance de conhecer e se aprofundar em uma linha de pesquisa que poderá ser a mesma de sua futura pós-graduação.

Gostou do post? Amanhã tem mais. Falaremos um pouco sobre pós-graduação em instituições internacionais. Não perca! 😉