Câmpus Francisco Beltrão se prepara para mais uma operação do Projeto Rondon

E mais uma vez os alunos da Tecnológica irão marcar presença no Projeto Rondon.

Os oito alunos do Câmpus Francisco Beltrão selecionados para a Operação Serra do Cachimbo já estão programando as oficinas que serão ofertadas aos moradores de Guarantã do Norte, no Mato Grosso. Os trabalhos serão desenvolvidos nos grupos de Comunicação, Meio Ambiente, Tecnologia e Produção e Trabalho. A equipe iniciará os trabalhos no dia 14 de julho. O objetivo é contribuir com soluções sustentáveis para a inclusão social e a redução das desigualdades regionais.

Integrantes da equipe do Câmpus Francisco Beltrão (Foto: Divulgação)

Integrantes da equipe do Câmpus Francisco Beltrão (Foto: Divulgação)

No mês de abril, a professora que coordena os trabalhos no Câmpus, Maici Leite, participou da viagem precursora na qual conheceu as necessidade e particularidades da região para a consequente adequação das oficinas. “Teremos um grande desafio já que o município tem um diferencial em extensão [territorial]. Há assentamentos que ficam há 45 quilômetros e a nossa equipe estará sempre se deslocando. Ao mesmo tempo, percebi que a cidade é afetiva e receptiva. A visita também auxiliou a pensar mecanismos para interagir com os moradores”, comenta a professora.

Alana Caroline Franceiskievicz, estudante de Engenharia Química e uma das integrantes da equipe, conta que viu no Rondon uma oportunidade de fazer a diferença na comunidade. “As oficinas são uma forma de melhorar a realidade das pessoas e, para mim, é uma oportunidade pessoal de exercitar a cidadania”, ressalta.

“Acho o Rondon maravilhoso. Duas colegas já participaram e os relatos delas me motivaram ainda mais. Assim que passei da metade do curso [requisito para se inscrever participei do processo de seleção. Estou animada”, conta Aloma Hancke, aluna de Engenharia Ambiental. Os estudantes integrantes da equipe foram selecionados por meio de um edital próprio.

Oficinas que serão ofertadas

COMUNICAÇÃO

– Internet e pesquisa avançada com foco nas políticas sociais do governo;
– Ferramentas OpenOffice (ou MS Office) para preparação de documentos e materiais informativos (folders, jornais, declarações etc.);
– Mídia Digital e Social (gerenciamento);
– Comunicação Comunitária;
– Assessoria de Imprensa e Comunicação Interna;
– Rádio Comunitária;
– Jornal Comunitário.

MEIO AMBIENTE

– Saneamento Básico e Fossa Séptica Biogestora;
– Captação da água e uso consciente;
– Reciclar, Reaproveitar, Reutilizar;
– Produtos de limpeza ecológicos;
– Filtro clorador de baixo custo;
– Compostagem para donas de casas e pequenos;
– Manejo Integrado de Culturas e Pragas em Olericultura Orgânica Produção de um biofertilizante.

TRABALHO

– Associativismo, cooperativismo e empreendedorismo;
– Atualização em Linux para servidores municipais;
– Ferramentas para Gerenciamento de Projetos;
– Gestão pública e de Projetos para Servidores Municipais;
– Turismo e Esportes;
– Desenvolvimento do Turismo Local;
– Educação Financeira Familiar.

TECNOLOGIA E PRODUÇÃO

– Refeição principal: reaproveitamento de alimentos;
– Sobremesa: reaproveitamento de alimentos;
– Horta orgânica (vertical);
– Higienização e conservação de alimentos.

Sobre o Projeto

O Rondon é uma ação interministerial do Governo Federal realizada em coordenação com os Governos Estadual e Municipal que, em parceria com as Instituições de Ensino Superior, reconhecidas pelo Ministério da Educação, visa a somar esforços com as lideranças comunitárias e com a população, a fim de contribuir com o desenvolvimento local sustentável e na construção e promoção da cidadania.

Equipes de Medianeira e Francisco Beltrão representam a UTFPR no Projeto Rondon

Você já ouviu falar do Projeto Rondon? Bom, essa é a hora para saber um pouquinho mais sobre as ações super legais que eles realizam. Coordenado pelo Ministério da Defesa, o projeto de cunho voluntário e de integração social envolve a participação de alunos universitários, que buscam atender as necessidades de desenvolvimento sustentável em comunidades carentes do País. Assim, os rondonistas executam ações que possam ajudar na qualidade de vida das populações locais.

Durante as férias de julho, a UTFPR conta com duas equipes representando a Instituição. A do Câmpus Medianeira faz parte da Operação Forte dos Reis Magos, no município de João Câmara, no Rio Grande do Norte (RN), e a de Francisco Beltrão irá atuar na Operação Itapemirim, no município de Vargem Alta, no Espírito Santo (ES).

A equipe de Medianeira está embarcando nesta quinta-feira (07) para Natal (RN) e de lá seguirá até seu destino final. Antes da viagem, o reitor Carlos Eduardo Cantarelli recebeu em seu gabinete o grupo, que é formado pelos professores Marlos Grigoleto e Carlos Fernandes e pelos alunos Alice Geniake (Engenharia de Alimentos), Diego Nogues (Engenharia de Alimentos), Heber Borges (Engenharia Elétrica), Jhenifer Bastos (Engenharia Ambiental), João Paulo Avelino (Engenharia de Produção), Micheli Ferreira (Engenharia Ambiental), Thais Minosso (Engenharia de Produção) e Tiago Reichert (Ciência da Computação).

projeto rondon

Equipe de Medianeira é recebida pelo reitor Carlos Eduardo Cantarelli

O professor Marlos explica que o plano é executar oficinas de multiplicadores nas áreas de economia solidária, meio ambiente, gestão e empreendedorismo e formação de professores. “O objetivo principal é levar os conhecimentos adquiridos na universidade para além dos portões, apresentando um pouco da UTFPR para esse Brasil”, conta.

Os alunos estão empolgados para começarem a agir. Alice, por exemplo, decidiu participar do projeto por se identificar com ações voluntárias e querer fazer parte dessa troca de conhecimentos que o grupo se propõe a fazer. “Eu me senti impactada pelo projeto. Espero poder agregar os conhecimentos adquiridos no projeto tanto na área acadêmica quanto na minha vida pessoal”, afirma. Já Jhenifer, que atuará na área de educação ambiental, acredita que além dos ganhos para a população, o projeto também será benéfico para o meio ambiente, uma vez que as pessoas da região terão uma nova perspectiva sobre preservação. A Operação Forte dos Reis Magos começará no dia 9 de julho e será finalizada no dia 25.

Na semana que vem, é a vez da equipe de Francisco Beltrão embarcar para o Espírito Santo. O grupo é composto pelos professores Flávio de Almeida e Andréa Badaró, pelos alunos Camila Grünwaldt, Cristina Belicanta, Daniela da Silva, Jaqueline de Moura, Luana de Mello, Luiz Carlos Santos, do curso de Engenharia Ambiental, e pela aluna Tatiane Batista, do curso de Tecnologia em Alimentos. A Operação Itapemirim terá início no dia 15 de julho e será finalizada no dia 31.

Faça o bem você também – Projeto Rondon

Já pensou em fazer algum trabalho voluntário, mas nunca teve tempo, oportunidade, dinheiro ou parceiros para concretizar essa ideia? O Projeto Rondon é uma ótima chance para pessoas do bem que querem dar uma mãozinha no desenvolvimento social do nosso país.-

Os alunos selecionados no Projeto, juntamente com um professor responsável, ficam em torno de 15 dias no local da operação.O Ministério da Defesa, que coordena o Projeto Rondon, e a instituição de ensino se responsabilizam pelos gastos de transporte, alimentação e alojamento durante a ação. Então, não tem desculpa para deixar de participar!

Da esquerda para direita, de cima para baixo: Professora UNIOESTE, Tassyana (Eng. Produção), Amanda (Gest. Amb.), Caroline (Eng. Produção), Karla (Tec. Alimentos), Bernardo (Análise de Sistemas); aluno UNIOESTE (Tiago Hachmann), Bruno (Eng. Produção), Marivane (Gest. Amb.) e Jeferson (Análise de Sistemas)

As regiões de atuação escolhidas pela Diretriz Estratégica do Projeto são aquelas com maiores índices de pobreza e exclusão social. Além de ajudar as comunidades, o Projeto visa integrar o universitário ao processo de desenvolvimento de seu país, consolidar a importância da responsabilidade social em prol da cidadania e contribuir com sua formação como cidadão.

A aluna do curso de Engenharia de Produção do Câmpus Medianeira, Caroline Bohn participou da Operação Capim Dourado, realizada em Tocantis no ano de 2012, e diz ter sido a experiência mais incrível de sua vida: “O Projeto é mesmo um curso intensivo de Brasil, onde aplicamos na prática os valores que aprendemos: solidariedade, humildade, paciência, doação, respeito, amor ao próximo, amor à pátria”.

Se você quer participar da próxima operação do Projeto, que acontecerá em janeiro de 2014, informe-se na coordenadoria de extensão e cultura do seu câmpus. Você também pode auxiliar na elaboração do plano de ação! Não deixe de participar!

Gostou da ideia? Já participou do Projeto Rondon? Conhece algum outro projeto legal de integração social? Conte para a gente!