Câmpus Medianeira publica editais para dupla diplomação em Portugal

O Câmpus Medianeira recebe até esta terça-feira, dia 12, inscrições de alunos interessados em participar do processo de dupla diplomação com universidades portuguesas. Ao todo, são ofertadas até 12 vagas para os alunos de Ciência da Computação, Engenharia de Alimentos e Engenharia Ambiental.

Confira os editais:

Para participar, o aluno precisa ter disponibilidade para morar em Portugal pelo período de 12 meses, ter rendimento mínimo de 0,6 no ato da inscrição, e ter matrícula ativa no período mínimo exigido no respectivo edital. O intercâmbio terá início entre os meses de agosto e setembro.

Os candidatos serão classificados por ordem decrescente da média aritmética simples dos pontos obtidos nos seguintes critérios:  a) coeficiente de rendimento escolar; b) ficha de pontuação preenchida e documentada; e c) entrevista.

Os documentos e a ficha de inscrição devem ser entregues na Diretoria de Graduação e Educação Profissional do próprio Câmpus.

Câmpus Dois Vizinhos seleciona alunos para dupla diplomação

O Câmpus Dois Vizinhos, em parceria com o Instituto Politécnico de Bragança (Portugal), está com com inscrições abertas até 15 de setembro para o Programa de Dupla Diplomação em Zootecnia e Agronomia. A documentação exigida para inscrição deve ser entregue diretamente à Diretoria de Graduação e Educação Profissional (Dirgrad) do Câmpus.

Edital de dupla diplomação em Zootecnia
Edital de dupla diplomação em Agronomia

O objetivo do programa é promover a mobilidade internacional e oferecer contato com outras culturas. Ao todo, serão aceitos dois alunos do curso de Zootecnia e quatro alunos de Agronomia. O programa terá duração de um ano e as despesas como passagem, translado, seguro e passaporte ficam por responsabilidade dos estudantes. As aulas devem iniciar no primeiro semestre letivo de 2017.

Após as inscrições, os alunos passarão por uma comissão composta por dois professores do curso e psicóloga do Câmpus que classificarão os alunos de acordo com os critérios: coeficiente de rendimento (peso 3); ficha de pontuação preenchida e documentadas (peso 3); entrevista (peso 4). A relação com os nomes dos candidatos classificados será divulgada na página do Dirgrad no dia 27 de setembro.

 

Aluna da UTF recebe prêmio de melhor intercambista em Portugal

Já imaginou conquistar uma vaga em um programa de intercâmbio, passar dois anos na Europa e no final, além de receber uma dupla diplomação, ganhar o prêmio de melhor desempenho da turma? Essa é a história da aluna de matemática Rúbia Wilhelms França. Ela acaba de voltar ao Brasil e trouxe na mala o certificado da Universidade do Minho (Portugal) de classificação mais elevada entre o grupo de alunos de Licenciatura em Matemática do Programa de Licenciaturas Internacionais (PLI), da Capes.

O intercâmbio começou pelos esforços de docentes do Câmpus Toledo que, coordenados pelo professor João Paulo Camargo de Lima, elaboraram um projeto e o encaminharam para a Capes. O projeto foi aprovado para o PLI e cinco alunos de licenciatura em matemática foram selecionados por ordem de coeficiente acadêmico, entre eles Rúbia.

Os cinco alunos da UTF que participaram do programa: Jackson Wille, Anderson Schwertner, Rúbia França, Amanda Previatti e Fernanda Turra.

Em Portugal, ela estudou com outros 23 futuros matemáticos brasileiros, de diversas regiões do Brasil, como São Paulo, Pará e Rio Grande do Norte, que também faziam parte do programa.

Para saber um pouquinho mais sobre essa experiência, o Blog do Aluno conversou com a moça. Dá uma olhada:

Blog – Quais as principais diferenças acadêmicas que você notou, comparando Portugal e Brasil?

Rúbia  França – Em Portugal mantive um estudo mais intensivo, devido ao fato de eu estar lá para isso, e como tinha aulas pela manhã e a tarde, passava o dia inteiro estudando. Já aqui no Brasil, eu tinha aula apenas no período da noite, e durante o dia eu trabalhava.

Rúbia recebendo o certificado da diretora de curso de matemática da Universidade do Minho, Maria Suzana Gonçalves.

Rúbia recebendo o certificado da diretora de curso de matemática da Universidade do Minho, Maria Suzana Gonçalves.

O método de avaliação do professor para sua nota final era geralmente baseado em provas. Eram realizadas duas provas por disciplina durante o semestre. Já aqui no Brasil, nós éramos avaliados não só por provas, mas também por trabalhos (APCC, APS, entre outros).

Como você espera que esse período de aprendizado irá contribuir para seu futuro profissional?

Como o nível de exigência é muito elevado, posso afirmar que o conhecimento que adquiri foi muito grande, e todo esse conhecimento será um diferencial na minha carreira. Sem contar a experiência que tive em conhecer outra cultura, conviver com pessoas bem diferentes do que somos habituados. Isso me trouxe uma bagagem muito grande em como saber lidar com as diferenças entre as pessoas, algo muito importante nas grandes organizações de hoje em dia. Por fim, posso dizer que este período não só contribuiu para minha vida profissional, como também pessoal.

Tem algum conselho para quem está planejando e pretende um dia fazer intercâmbio?

Se esforce e estude muito, pode ser bastante cansativo, mas no fim todo e qualquer esforço valerá muito à pena. Tenha objetivos a alcançar e acredite em você. Eu sempre levo comigo a frase: “Força, Foco e Fé”.

Como um estudante, que estivesse embarcando agora para um intercâmbio, poderia aproveitar e se destacar em uma universidade estrangeira igual ao que você fez? 

Todos nós temos capacidades, e algumas dicas são:
organize o seu tempo, eu mantinha uma rotina cansativa de estudos;
saiba ouvir os professores e os colegas; tenha iniciativa; e, claro, reserve um tempo para passear, para espairecer e se divertir. Existem lugares incríveis para serem visitados.

 

Parabéns Rúbia, pelo prêmio e pela disciplina! E se você gostou, não esqueça de deixar um comentário. :)

Alunos de matemática realizam intercâmbio em Portugal

No último mês, o Blog noticiou a abertura de vagas de intercâmbio para alunos da UTF que estivessem dispostos a estudar dois anos em Portugal e voltar com um diploma europeu. Agora, você conhecerá a história de quem já se aventurou na terrinha!

Os alunos do curso de Licenciatura em Matemática Cyntia dos Santos Vidal, Rafael da Cruz Moreira, Tiago Augusto Skroch de Almeida e Wesley Felipe Galvão (foto ao lado)  acabam de concluir dois anos de estudos na Universidade de Aveiro. E,de quebra, conseguiram os créditos necessários para a dupla diplomação e estão prontos para voltar ao Brasil e concluir a chamada graduação sanduíche.

Estudantes do Câmpus Curitiba, o grupo apresentou em 2012 um dos 64 projetos selecionados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) para o Programa de Licenciaturas Internacionais (PLI). Os projetos deveriam ser focados na melhoria do ensino e da qualidade na formação inicial de professores nas áreas de química, física, matemática, biologia, português, artes e educação física.

Com o projeto concluído e agora aproveitando as férias, Wesley olha para seu período de intercâmbio de forma muito positiva: “essa experiência foi, de longe, a mais enriquecedora que já tive, tanto no campo acadêmico quanto no pessoal”. E já pensando na volta ao Brasil, o aluno conclui: “agora, meu objetivo é começar a dar aulas e acredito que este intercâmbio terá imenso impacto, seja na minha procura por emprego, seja no conhecimento que adquiri e que poderei compartilhar.”

E aí? Deu vontade de ser o próximo a estudar fora? Pois não deixe de conversar com os seus professores e também com o pessoal do Departamento de Relações Interinstitucionais (o famoso Derint), do seu câmpus. Quem sabe sua vaga não está mais próxima do que você imagina? :)