Pato a Jato bate novo recorde na Shell Eco-marathon Americas

E mais uma vez a Pato a Jato se destaca na Shell Eco-marathon Americas e foi a melhor equipe brasileira na maratona. O protótipo Popygua 2.2, construído pelos alunos do Câmpus Pato Branco, percorreu 523 Km com um 1 litro de etanol na edição 2018 da competição, realizada no último final de semana na Califórnia (EUA). O antigo recorde, também conquistado pela equipe, era de 412,4 Km/L.

Equipe Pato a Jato na Shell Eco-marathon Americas 2018 (Foto: Divulgação)

Equipe Pato a Jato na Shell Eco-marathon Americas 2018 (Foto: Divulgação)

Além do novo recorde, a marca possibilitou à Pato a Jato a conquista do quinto lugar geral da competição. Segundo Cassiano Stempkowski, um dos membros da equipe, o resultado é fruto de um empenho coletivo. “Nossa equipe trabalha muito duro, temos poucos recursos, não somos eficientes apenas dentro das pistas, também somos eficientes na questão de estrutura e financeira. Durante os trabalhos, nos deparamos com uma série de desafios, que foram superados pela união e determinação da equipe”, comenta.

Atualmente, a Pato a Jato conta com 21 membros e 21 trainees. Ao longo dos seus nove anos de existência, estima-se que mais 100 alunos passaram pela equipe. “A conquista para a equipe é a coroação do trabalho duro. Mas para os membros o resultado não é o mais importante, cada momento vivenciado dentro do projeto é valorizado. Os alunos desenvolvem um alto nível de engajamento multidisciplinar, muito além do que é trabalhar em sala de aula; desenvolvendo um senso de responsabilidade, trabalho em equipe, criatividade e resolução de problemas sob pressão”, completa Stempkowski. A equipe é coordenada pelo professor Luiz Carlos Martinelli.

Shell Eco-marathon Americas

A Shell Eco-marathon desafia equipes de estudantes de todo o mundo a projetar, construir e testar veículos ultraeficientes em termos de uso de energia. Esse evento global incentiva o debate sobre o futuro da mobilidade e inspira jovens engenheiros a ampliarem as fronteiras da eficiência de combustível.

Pato a Jato finaliza os preparativos para a edição 2017 da Shell Eco-Marathon

E novamente a Equipe Pato a Jato voa em direção a Detroid, nos Estados Unidos, para conquistar a melhor eficiência energética na Shell Eco-Marathon 2017! A equipe agora realiza os últimos preparos do protótipo Popygua 2.0 para a competição, programada para o fim deste mês de março.

Esta será a terceira vez que a equipe vai representar a cidade de Pato Branco e o Paraná na maior competição da categoria. E, com os novos trabalhos, o Popygua 2.0 está mais leve, moderno e tecnológico; além de, é claro, ter sido reformulado para chegar nos EUA cada vez mais potente. Até porque o lance da Shell Eco-Marathon não é velocidade, mas sim eficiência energética, então a meta é superar o último marco que a Pato a Jato deixou na competição.

Nesta edição, ainda há duas categorias off-track que a equipe deseja conquistar: o prêmio de Comunicação, que consiste em promover e divulgar a equipe nos meios de comunicação em massa e mídias socias; e o prêmio de Segurança, que visa mudar práticas de trabalho e aliar métodos seguros com a realização de esforços ergonômicos durante todos os processos. No prêmio de Comunicação, todos nós podemos dar um help para a galera… pois todos os cliques e compartilhamentos são fundamentais para contabilizar o alcance potencial.

Ao todo, oito integrantes de engenharia mecânica irão para Detroid, incluindo o orientador, o professor Luiz Carlos Martinelli Jr.

Dá só uma olhada nos preparativos:

2016 - 1 2016 - montagem popygua 2016 - motor popygua 2.0 2016 - usinando peças

Ah, e também tá rolando uma vaquinha on-line pra ajudar a galera a voar mais alto 😉

Estamos na torcida! #VoaPato #SEM2017

Mais um capítulo de sucesso na história do Pato a Jato: Detroit

Fonte: Rick Osentoski - imagens para Shell

Se a equipe Pato a Jato ainda é novidade para você, prepare-se: ainda teremos muito a escrever sobre este verdadeiro time! É que os garotos integrantes do grupo e o professor Marcio Nakaura, coordenador do projeto, gostam mesmo é de “alçar voos”, como eles falam. E já podem adicionar mais um capítulo no currículo de vitórias: Detroit, a capital do automobilismo norte-americano ✓

O grupo, que desenvolve protótipos de automóveis para uso eficiente de combustíveis, já voou em diversos campeonatos ao redor do Brasil ao longo dos seus seis anos de atividade. Mas ganhar a moral de ser anunciado vitorioso (duas vezes!) por Emerson Fittipaldi não era suficiente (saiba mais aqui e aqui), afinal as fronteiras brasileiras já estavam ficando pequenas para a qualidade dos protótipos, que sempre apresentaram ótimos resultados nos campeonatos em que participaram. Apareceu a oportunidade, e eles FORAM! Voaram mesmo e já estão voltando de Detroit como vice-campeões da Shell Eco-Marathon das Américas! 😀 😀 😀

Representando a UTFPR no meio de 100 equipes universitárias (entre elas, quatro brasileiras) de diversos países, a equipe obteve destaque na categoria “combustível alternativo”, com o etanol, fazendo 316 quilômetros com um litro do produto, performance que rendeu o segundo lugar pela categoria na maratona. “Essa foi a melhor participação brasileira na história da competição. Voltaremos ao Brasil com o sentimento de missão cumprida”, externou Márcio, professor que acompanhou os alunos na maratona e responsável pelo projeto.  Apenas 42km/l separaram a Pato a Jato da vencedora, uma equipe da Universidade do Colorado (EUA).

E aqui vem aquela emoção em ver a bandeira brasileira no topo!

E aqui vem aquela emoção em ver a bandeira brasileira no topo!

Confira mais algumas fotos do evento:

Fonte: Reprodução/ShellFonte: Reprodução/FacebookPatoaJatoFonte: Reprodução/FacebookPatoaJatoFonte: Reprodução/FacebookPatoaJato

Ajude Pato a Jato a voar para Detroit!

Sem dúvidas, determinação é um dos lemas da equipe Pato a Jato (já falamos deles aqui e aqui). Na ativa desde 2009, o grupo de fabricação de protótipos econômicos e inovadores – formado por alunos das engenharias do Câmpus Pato Branco – está sempre aprimorando os resultados de suas competições anteriores em busca do uso eficiente de combustíveis (know-how de quem já participou de mais de cinco campeonatos de eficiência energética).

De fato, ter um protótipo autografado por Emerson Fittipaldi e ter quatro prêmios em pódios de concursos nacionais, além de ter rodado em kartódromos como o de Interlagos, só faz ter certeza de que a equipe leva bem a sério o dever de casa. A novidade agora é que eles vão alçar voo ainda mais alto. A próxima parada será na Shell Eco-Marathon Americas, maratona que vai rolar em Detroit (EUA) em abril deste ano no próximo mês de abril! 😀

Saiba mais sobre o evento:

Para isso, eles precisam da sua colaboração: pegue seus trocados e ajude nossos guerreiros a voarem para a capital mundial do automóvel através deste link. Você também pode entrar em contato com os integrantes,  por meio da page do grupo no facebookpara conhecer outras opções de doação.

E para conhecer os envolvidos e saber se eles merecem ou não ir pra Shell-Eco Matathon:

#VoaPatoaJato  #‎GoShellEcoMarathon

 

Equipe de Pato Branco é vice-campeã em maratona de eficiência energética

A equipe Pato a Jato voltou  para casa com dois prêmios após a participação na 11ª Maratona de Eficiência Energética, realizada entre os dias 24 e 28 de novembro no Autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP). Composta por alunos das engenharias mecânica e elétrica, o grupo conquistou o segundo lugar em duas categorias: gasolina e etanol.

Os vice-campeões competiram com alunos de 47 instituições de ensino de dez estados brasileiros. Da UTF, também participaram equipes representando os Câmpus Curitiba e Medianeira, além de outra equipe pato-branquense, a Tubarão Branco.  O objetivo da maratona é incentivar o uso eficiente de combustíveis em protótipos de veículos inovadores, visando o menor consumo de combustível possível, amparando conceitos sustentáveis nos projetos.

Protótipos da Pato a Jato utilizados na competição (Foto: Divulgação/Pato a Jato)

Protótipos da Pato a Jato utilizados na competição (Foto: Divulgação/Pato a Jato)

No kartódromo onde foi realizada a prova (que leva o nome de ninguém menos que Ayrton Senna!), cerca de 500 alunos se reuniram e torciam pela competição.  A equipe mandou super bem e desbancou 16 e 36 veículos nas categorias etanol e gasolina, respectivamente.  Quem noticiou a vitória foi Emerson Fittipaldi, um dos mais vitoriosos automobilistas brasileiros e primeiro brasileiro a se tornar campeão mundial de Fórmula 1.

Em comparação com última edição do evento, a Pato a Jato subiu uma posição na categoria Etanol e cinco na categoria gasolina. “O processo de melhoria dos projetos é contínuo. Acompanhar o avanço tecnológico e aplicá-lo nos veículos possibilita os bons resultados obtidos. Cada melhoria conquistada é repassada de ano em ano para os integrantes das próximas equipes. O projeto deixa assim, o seu legado para a Universidade”, comenta o professor Márcio Tadayuki Nakaura, um dos orientadores da equipe.

Aí vão algumas mais algumas fotinhas do evento e da equipe: