Descubra quem empresta mais livros nas bibliotecas da UTFPR

Já estamos no quinto mês do ano e… quem aí já leu alguns livrinhos durante esse período?! 😆

Se você não é ou não conhece nenhum leitor assíduo ou sofre com a síndrome de sonolência pré-leitura, lhe apresentamos agora os estudantes que conquistaram o pódio dos empréstimos de livros das bibliotecas da UTF, por que nem só de aulas e exercícios vivem todos os estudantes.

Farley Custódio é o primeiríssimo leitor da lista. É ele quem já deu uma folheada em 80 livros apenas nesses cinco primeiros meses de 2015!

Farley é acadêmico do curso de Engenharia Florestal do Câmpus Dois Vizinhos, e usa os livros como fontes de pesquisa para seus trabalhos acadêmicos, apoio nos estudos pós-aulas e entretenimento também, é claro. “Penso que a leitura é a melhor forma de entretenimento. Ela desperta a imaginação, a criatividade e proporciona também o ganho de conhecimento”, conta. Para ele, os livros são altamente confiáveis, e, por isso mesmo, não costuma utilizar a internet e o Google Acadêmico como fonte de pesquisa. “Os livros ainda são a melhor ferramenta para consulta”, defende.

Já o segundo colocado na lista, o estudante de Engenharia Civil do Câmpus Curitiba Thiago Liebl, emprestou apenas UM livro a menos que Farley – o que totalizam lindos 79 livros. A maioria, diz ele, emprestada para estudar assuntos acadêmicos. “Eles conseguem passar o conteúdo de modo mais aprofundado, de maneira organizada e que facilita o aprendizado”, relata. Para Thiago, a leitura é uma ação que torna as pessoas melhores, obtendo conhecimento exterior e interior, o que faz melhorar a si mesmo.

Igualmente apaixonada por livros, o nosso terceiro lugar levou 75 livros pra casa pra conferir um pouco mais de assuntos acadêmicos. Elaine de Almeida, do curso de Química do Câmpus Curitiba, acredita no poder da leitura como a possibilidade de conhecer o mundo lá fora. “Ler é nutrir a mente, é se perder na imaginação e aprender a questionar”, diz.

Assim como Farley, o 1º colocado, ela confia nos livros como fonte de pesquisa. “Eles (os livros) são o meio mais confiável de se saber sobre algum assunto, sem esquecer o prazer que este proporciona, não só ajudando a responder suas perguntas, como também descobrindo novos meios de pensar e resolver problemas”, explica.

Para conquistar o hábito de leitura, é preciso de força de vontade e empenho para cair de vez no que o livro tem a nos contar. E depois de entender o que foi lido, é preciso deixar aquilo transformar você e o seu modo de pensar.

“Ler lhe fornece diversas ferramentas para um autodesenvolvimento. É transformador, possibilita conhecer pessoas, estilos de vida, lugares e histórias. Ler permite a você obter conhecimento exterior e interior, a melhorar a si mesmo. Ler é aventurar-se ao desconhecido, conhecer o mundo pela visão do autor. Ler é viver”.
Thiago Liebl

Se ler é viver… Então que tal pegar logo algum livro e embarcar na leitura?! 😉
Para isso, os leitores recordistas da universidade indicaram alguns dos seus livros preferidos para começar a jornada:

Clique na imagem para ler melhor as indicações :)