UTF Games desenvolve projeto de inclusão digital em Cornélio Procópio

Tecnologia a serviço da inclusão social. É com esse objetivo que o Laboratório de Games do Câmpus Cornélio Procópio, UTF Games, realiza um projeto que utiliza ferramentas e tecnologias digitais para auxiliar na inclusão social de adolescentes em situação de vulnerabilidade.

llivros2

O “Game Cidadão”, nome oficial do projeto, já teve, inclusive, financiamento aprovado pelo Criança Esperança em 2014 – com execução em 2015. E tudo começou com a ONG Espaço Jovem Evolução, por conta de uma preocupação com o futuro de jovens em situação de vulnerabilidade social ou pessoal, vítimas de negligência familiar ou em conflito com a lei. Assim, em maio de 2014, a ONG realizou uma visita ao Câmpus Cornélio Procópio, e este foi o primeiro contato entre a Universidade e os adolescentes. A partir disso, a UTFPR passou a ser a parceira executora do projeto. Com os recursos investidos, foi possível realizar a compra de livros, celulares, tablets, e até uma impressora 3D.

O coordenador do projeto, professor Alexandre Paschoal, conta que a execução do projeto só foi possível graças à colaboração de alunos e professores que trabalharam de forma voluntária. Foram mais de 15 alunos do Campus Cornélio Procópio envolvidos durante um ano, além de professores e empresários da região.

DSC_5607

Criação de personagens para games ainda no papel

Segundo Paschoal, as habilidades desenvolvidas durante o processo foram desde planejar aulas e conteúdos até aprender técnicas de ensino e aplicá-las em sala de aula. “Os alunos participaram efetivamente no desenvolvimento do conteúdo e aulas do projeto como monitores, o que foi um grande aprendizado, dado que o público atendido foi totalmente diferente do público universitário”, ressalta o professor.

Após as férias de 2015, o projeto volta com tudo já neste mês de abril. Legal, né? Uma ótima oportunidade para os alunos aplicarem e disseminarem os conhecimentos adquiridos.