Acadêmico de Elétrica recebe certificado de Estudante Embaixador da Hungria para o Brasil

Qual seria o maior privilégio em um intercâmbio pra você? A oportunidade de conhecer outra cultura? Fazer estágio em uma grande empresa? Receber um certificado de embaixador?

Se liga só, o aluno José Campos, de Engenharia Elétrica, teve essa honra! No último mês de julho ele recebeu o certificado de Estudante Embaixador da Hungria para o Brasil, conferido pelo HRC (Hungarian Rectors Conference) que coordena o intercâmbio de alunos estrangeiros nas universidades húngaras.

p_20160604_174447

José Campos, aluno de Engenharia Elétrica (Câmpus Cornélio Procópio)

O intercâmbio foi realizado na Budapest University of Technology and Economics, em Budapeste, na Hungria, por meio do Ciência sem Fronteiras. “Eu não esperava receber o prêmio. Recebi o certificado de Estudante Embaixador da Hungria para o Brasil pois junto com outros alunos brasileiros tive destaque na universidade por representar o país e UTFPR no 2º Fórum  Hungria-América Latina na seção de educação”, conta o aluno que voltou ao Brasil em agosto.

A experiência do intercâmbio, segundo Campos, contribuiu para a formação profissional, pois teve a oportunidade de cursar disciplinas diferentes das ofertadas aqui. Além disso, ele pode realizar dois estágio: uma na própria universidade, onde aprofundou os conhecimentos em máquinas elétricas e energias renováveis; e outro na organização Greenwill, onde trabalhou com profissionais de diversas partes do mundo.

E que disse que tudo são flores? “Além da língua húngara que era uma constante barreira para interagir com as pessoas nativas, tive dificuldade para me acostumar com a rotina de estudos da universidade, que é baseada em métodos de avaliação diferentes”, comenta o estudante do 9º período.

No fim, tudo vale a pena.  Não é mesmo, José?

“Não deixem [a oportunidade] passar, pois será uma experiência única em que o aluno só tem a ganhar, tendo contato com a cultura e pessoas diferentes”, finaliza.

 

Intercambista da UTF representa o Brasil no Fórum Hungria-América Latina

Todos já sabem que nossos alunos sempre fazem bonito. Pois é, desta vez foi o Jose Siqueira Campos Filho, de engenharia elétrica de Cornélio Procópio, que encheu a UTF de orgulho.

José Siqueira representou os intercambistas brasileiros do Ciência sem Fronteiras no Fórum de Integração Hungria-América Latina, realizado no último mês de outubro na cidade de Budapeste.

O Blog do Aluno trocou uma ideia com ele. Confere aí:

O que necessariamente você abordou em sua apresentação?

A minha apresentação teve como objetivo dar uma breve introdução sobre o programa Ciência sem Fronteiras, fazer uma introdução sobre a UTFPR e principalmente apresentar o ponto de vista de um estudante brasileiro sobre o programa: como a universidade acompanha os alunos no processo, como nós alunos acreditamos que estudar em outro país pode contribuir para nossa formação e principalmente destacando como nós estudantes acreditamos que o programa pode ajudar a sociedade brasileira.

Atualmente, muito se fala em internacionalização das universidades brasileiras. Como você enxerga essa temática?

Acredito que é de extrema importância, sendo que todos, alunos e professores, só têm a ganhar com a troca de experiências e conhecimento promovida pelo ambiente criado quando se tem pessoas de diversos países trabalhando juntas.

Pessoalmente, como está sendo sua experiência na Hungria?

Durante minha participação no Fórum, pude observar um grande respeito e até surpresa dos representantes de outros países quanto a grandiosidade em números de estudantes brasileiros estudando no exterior. Quanto aos meus estudos na Budapest University of Technology and Economics (BME), vejo como uma grande oportunidade na minha formação, pois aqui tenho a oportunidade de cursar disciplinas pertinentes à área de engenharia elétrica que não estão disponíveis na maioria das universidades brasileiras.

Sobre o Fórum

O Fórum de Integração Hungria-América Latina é um evento promovido pelo Ministério das Capacidades Humanas e pela Conferência de Reitores Húngaros e tem como objetivo debater os programas de intercâmbio de estudantes latinos na Hungria. Nesta edição, o Fórum contou com palestrantes da Argentina, Brasil, Costa Rica e México.

Destinos UTF

Os alunos da UTF continuam ganhando o mundo. Ao todo, já foram implementadas 1.087 bolsas de estudo pelo Ciência sem Fronteiras.

De fato, desse total, boa parte dos bolsistas, mais especificamente 287, estão nos Estados Unidos. Mas existe uma tendência cada vez maior de diversificação dos destinos, que já somam 20 diferentes países:

Principais destinos dos bolsistas da UTF (Imagem: Painel de Controle do CsF)

Principais destinos dos bolsistas da UTF (Imagem: Painel de Controle do CsF)

Para facilitar sua escolha, o Blog do Aluno preparou um pequeno raio-x dos países. Hoje, apresentamos a Hungria, país que já acolheu 55 dos nossos bolsistas.

Ah, não deixa de ficar ligado aqui. Informaremos as próximas chamadas do Programa. 😉