Ada Lovelace Day 2017

Vai ter mulheres na Tecnológica, SIM!

Com o objetivo de mostrar (e celebrar, é claro!) tudo o que foi conquistado pelas mulheres na tecnologia, ciências, matemática e engenharias, o Coletivo Emíli@s – Armação em Bits realizou no último dia 10, no Câmpus Curitiba, o Ada Lovelace Day, evento que apresentou uma série de palestras, oficinas e debates sobre a inserção das mulheres nessas áreas.

Oficina do Ada Lovelace Day 2017 no Câmpus Curitiba

Ada Lovelace Day 2017 no Câmpus Curitiba (Foto: Divulgação)

A iniciativa é organizada pelo Departamento Acadêmico de Informática (Dainf) do Câmpus Curitiba com o objetivo de aumentar a representatividade feminina na área da Computação, despertando o interesse de futuras estudantes e mantendo a motivação das atuais acadêmicas dos cursos de Engenharia da Computação e Sistemas de Informação.

A professora Maria Cláudia Emer, uma das organizadoras do evento, comenta que, apesar dos vários avanços vivenciados nos últimos anos, a questão cultural ainda é um empecilho para inserção das mulheres em cursos de tecnologia, uma vez que graduações nessa área ainda estão relacionados ao esteriótipo masculino.

O ponto positivo é que diversas iniciativas, como o Ada Lovelace Day, visam romper essas barreiras. “Com a realização do evento, nós celebramos as conquistas de mulheres nas ciências e pretendemos alcançar a integração e compartilhamento de experiências entre mulheres e homens nas áreas de ciência, tecnologia, engenharia e matemática”, comenta Maria Cláudia.

Ada Lovelace Day 2017 no Câmpus Curitiba (Foto: Divulgação)

Ada Lovelace Day 2017 no Câmpus Curitiba (Foto: Divulgação)

Ada Lovelace Day

O Ada Lovelace Day foi criado com o objetivo de celebrar as conquistas e feitos das mulheres na tecnologia, ciência, matemática e engenharia. O nome da data comemorativa faz referência a Ada Lovelace, matemática e escritora inglesa reconhecida por ter escrito o primeiro algoritmo para ser processado por uma máquina, isso ainda no século XIX. E olha que legal, Ada é considerada a primeira programadora de todos os tempos e não apenas a primeira mulher a escrever um código.

Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica 2017

Sim, muita gente quer ver o resultado da sua pesquisa!

Então, olha só esta oportunidade 😉

O Câmpus Londrina sediará, em 2017, o XXII Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica (Sicite) da UTFPR, que será realizado entre 18 e 20 de outubro. Promovido anualmente pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPPG), pelas diretorias de Pesquisa e Pós-Graduação e pelo Comitê Interno Pibic/Pibiti, o evento é direcionado à divulgação dos resultados dos trabalhos de iniciação científica e tecnológica desenvolvidos por alunos bolsistas e voluntários no âmbito dos programas apoiados por agências de fomento. Para participar, os alunos deverão se inscrever e submeter seus trabalhos entre os dias 11 e 28 de agosto.

sicite

Para divulgarem seus trabalhos de iniciação científica e tecnológica, os alunos da UTFPR participantes dos programas institucionais de Iniciação Científica (Pibic), de Iniciação Científicas nas Ações Afirmativas (Pibic-AF), de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (Pibiti), de Iniciação Científica para o Ensino Médio (Pibic-Jr e Pibic-EM) e de Voluntariado em Iniciação Científica e Tecnológica (PVICT) poderão se inscrever nas modalidades apresentação oral ou pôsteres. Durante o evento, os trabalhos apresentados são avaliados por uma comunidade acadêmico e os resultados são divulgados para a sociedade em geral.

Além das apresentações de trabalhos, a programação do Sicite contará com palestras.

Mais informações estão disponíveis na página do Sicite.

Inscrições para o Seminário de Extensão e Inovação

O Câmpus de Francisco Beltrão sedia, nos dias 24 e 25 de novembro, o 6º Seminário de Extensão e Inovação da UTFPR. O evento é destinado a apresentação das atividades de extensão e inovação desenvolvidas pelos alunos e servidores. O prazo para submissão de trabalhos vai até o próximo dia 21.

Aqueles que tiverem atividades correlatas à área de extensão e inovação podem apresentá-los em uma das duas categorias: Resumos ou Artigos Completos. Os trabalhos devem, obrigatoriamente, ter um orientador responsável como coautor e serão avaliados por uma equipe de pesquisadores-parceristas do evento. O aceite oficial será comunicado ao  respectivo orientador, seguindo o cronograma abaixo:
cronograma_sei_2016

As inscrições para a categoria ‘ouvinte’ também estão abertas e podem ser feitas diretamente no site do SEI até  24 de outubro. Ah, e pra quem é de fora da cidade, a página do Seminário traz uma relação de hotéis em Francisco Beltrão.

Calourada Solidária em Campo Mourão

Solidariedade e muita diversão! Foi assim que os veteranos recepcionaram os calouros dos sete cursos de graduação do Câmpus Campo Mourão. O evento, realizado no último dia 18, reuniu os alunos em um momento de integração em torno de uma gincana superdescontraída.

Mesmo antes do evento principal, os alunos já se movimentavam para a atividade de arrecadação de alimentos e ração animal. O resultado? Ao todo, foram mais de 300 kg de alimentos destinados à Casa de Passagem São José, um albergue da cidade que atende em média1200 pessoas por ano, e 1 tonelada de ração doada aos Protetores de Animais Independentes (PAIS), entidade que cuida de mais de 600 cachorros abandonados.

Mas como ♪ ♫  a gente não quer só comida, a gente quer bebida, diversão e arte ♪ ♫, a programação do evento também contou com a apresentação da peça teatral “Politikós” (foto abaixo), uma comédia baseada no atual cenário político-sócio-cultural do país.

E no dia da gincana a animação ficou por conta da banda Nos Pudendo.

“Conversando com as turmas de quando não tínhamos esse evento para as que já participaram dele, conseguimos notar uma grande diferença na mente e também em como a calourada os ajudou na socialização com os alunos tanto veteranos como outros calouros. É uma ótima oportunidade para aumentar a socialização no campus, ajudar na ambientação dos calouros e também se divertir sem humilhar ou machucar o próximo”, destaca a aluna Manuella Siqueira, uma das organizadoras do evento.

Todas as atividades realizadas somaram pontuação para a gincana final, que teve como equipe vencedora a galera de Engenharia Civil. Como premiação, a galera ganhou um churras na faixa!

Mas cá pra nós, com tantas coisas legais o que menos importou foi a equipe vencedora. Não é mesmo? 😉

O evento já é uma tradição no Câmpus. Quer ver? Pois confere aí algumas fotos desta e de outras edições da Calourada. 😀