Peso não é documento!

A serventia do macarrão vai além da gastronomia. É o que os alunos de engenharia civil do Câmpus Pato Branco provaram na Competição de Pontes de Macarrão, organizada durante a Semana Acadêmica do curso.

O desafio é bem simples, pelo menos aparentemente: construir uma estrutura em formato de ponte a partir de fios de macarrão. A ponte vencedora seria a que aguentasse maior carga em relação a seu peso.

O mais interessante é que o exercício permite a aplicação de conhecimentos aprendidos em sala de aula, como é o das disciplinas Resistência dos Materiais e Mecânica dos Sólidos.

E com 907 g, a ponte campeã desta edição suportou incríveis 78 kg! A equipe que realizou o projeto era composta pelos acadêmicos Deisy Eckert, Eloá Eidt, Evelin Montagna, Gabriela Tancon e Janiel Bazzo.

A Semana Acadêmica de Engenharia Civil também ofereceu minicursos e palestras com professores e profissionais da engenharia.

Empreendedorismo na UTF: PROJr

Nesta sexta, a série “Empreendedorismo na UTF” chega ao Câmpus Pato Branco para falar de uma empresa júnior de Engenharia Civil que, entre um projeto arquitetônico e outro, promove ações sociais, como doação de sangue e arrecadação de livros. Conheça a PROJr!

A PROJr nasceu em maio de 2010, pelas mãos de 7 alunos de engenharia civil do Câmpus PB. Ela atua em projetos arquitetônicos, hidrossanitários, elétricos, levantamentos topográficos, consultoria em patologias e na prevenção de incêndios. Atualmente, conta com 32 membros, divididos entre Presidência, departamentos de Projetos, Marketing, Desenvolvimento Humano e Administrativo Financeiro; além de um conselho formado por ex-membros da empresa e o professor orientador, José Ilo Pereira.

Em junho, esse grupo se tornou destaque nacional dentro do Movimento Empresa Júnior, ao ser a primeira empresa do país a conseguir registro junto ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) como Empresa Júnior. O feito, além do aspecto pioneiro, possibilitará uma maior penetração da PROJr nos trabalhos realizados junto à comunidade.

Um desses trabalhos que chama a atenção é a participação da empresa no programa de responsabilidade social conhecido como Casa Fácil. O programa, criado em 1989, tenta facilitar o acesso de famílias com renda de até três salários mínimos à casa própria, por meio de auxílio técnico. A empresa já trabalhou com quatro famílias e atualmente ajuda a quinta, atuando no projeto arquitetônico, elétrico e hidrossanitário da nova moradia. Dá até para conferir um dos projetos no site da Federação das Empresas Juniores do Estado do Paraná.

Na selfie, os atuais gerentes da PROJr.

Mauê Foloni Berbel, estudante do 5° período de Engenharia Civil e vice-presidente de gestão da empresa, fala um pouco sobre o aprendizado que é trabalhar na PROJr: “ter uma vivência empresarial, se desenvolver cada dia mais, buscar novas formas de resolver um mesmo problema, saber lidar com pessoas diferentes e, principalmente, se deixar aprender são os maiores benefícios que a empresa júnior me proporciona”. Mauê conta que pretende seguir a carreira acadêmica e, assim, levar essa sua experiência para os alunos e transmitir a eles a vontade de fazer diferente.

E aí, gostou da PROJr? Vale a pena visitar o site da empresa e também dar uma olhadinha no conteúdo postado na fã page do pessoal! E você, estudante de Engenharia Civíl da UTF, fique atento: está previsto para o começo do próximo período letivo um novo processo seletivo. 😀

Competição de Ponte de Macarrão no Câmpus Pato Branco

Estudantes de engenharia civil do Câmpus Pato Branco realizam nesta semana a 3ª Competição de Ponte de Macarrão. As equipes serão avaliadas e receberão notas de acordo com o design, a inovação, a originalidade do projeto e a resistência da ponte apresentada (sendo a nota desse quesito proporcional a resistência unitária obtida na ruptura da ponte que obtiver maior desempenho).

A Nota Final de cada projeto será feita atribuindo-se peso de 15% à Nota do Projeto e 85% à Nota de Resistência:

Os projetos de macarrão apresentados não podem ultrapassar o peso de 900 gramas e não podem receber nenhum tipo de revestimento ou pintura. Além disso, devem apresentar distância mínima de 1 metro entre os dois apoios.

As notas de cada projeto serão divulgadas na próxima quinta-feira, dia 24. A Equipe que obter a maior Nota Final será a grande vencedora da competição.

A 3ª Competição de Ponte de Macarrão acontece durante a Semana Acadêmica de Engenharia Civil do Câmpus Pato Branco. Além da competição, acontecerão várias palestras e minicursos. Você pode conferir a programação completa aqui.

UTFPR e o Mercado de Trabalho – Engenharia Civil

Dizem que o engenheiro civil é o artista dos números. Por meio de várias fórmulas, ele os utiliza para erguer grandes estruturas de concreto, como casas, prédios, pontes, etc. Na UTFPR, esses artistas são formados nos Câmpus Campo MourãoCuritibaPato Branco e Toledo.

Disciplinas como cálculo, desenho, matemática, física, estatística e lógica são o grande foco do curso, que tem duração média de 5 anos. O profissional formado nessa área poderá atuar de diferentes formas no mercado de trabalho: na elaboração de projetos, em consultorias, na gestão de processos, em engenharia de segurança e no estudo e pesquisa de materiais para construções. Além do trabalho de conclusão de curso, o futuro engenheiro tem que realizar 360 horas de estágio obrigatório em empresas da área, geralmente construturas.

Segundo o professor Lucas Ibrahim, coordenador do curso de Engenharia Civil do Câmpus Toledo, “atualmente o mercado da construção civil está bastante aquecido e a maior parte dos egressos são rapidamente absorvidos”. Geralmente, os jovens engenheiros são contratados por empresas de construção com uma média salarial inicial de R$ 4 mil; porém, deve-se levar em consideração que os valores sofrem alterações de acordo com as regiões de atuação.

Se interessou pelo curso de Engenharia Civil? Você pode conferir mais informações sobre cursos no portal da UTFPR.