Hackathon Paraná 2016 recebe inscrições até esta sexta-feira, dia 23

Tem alguma ideia inovadora voltada à gestão pública?

Estão abertas até esta sexta-feira, dia 23, as inscrições para a Hackathon Paraná 2016, maratona de desenvolvimento de softwares. O evento tem como objetivo incentivar  a criação de soluções digitais para questões relacionadas ao desenvolvimento urbano, principalmente às áreas de transporte público e obras públicas.

hackathon_2016

Os temas específicos serão divulgados somente na abertura da maratona, que será realizada entre os dias 7 e 9 de outubro, na sede da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Urbano. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas diretamente na página do evento. Ao todo, serão aceitas 50 inscrições, divididas nas seguintes categorias: 26 vagas para desenvolvimento, 12 vagas para design e 12 vagas para business.

Como premiação, cada integrante da equipe vencedora receberá troféu, diploma e um curso nas seguintes áreas: criação de aplicativos; criação de jogos; design thinking; produção de conteúdos & mídias digitais; empreendedorismo; ou idiomas (inglês, francês, alemão, italiano ou espanhol). Os vencedores também poderão dar continuidade ao projeto em um programa de mentorias para startups, além da concessão de créditos de até US$ 120 mil para consumo de tecnologia IBM, pelo período de 12 meses.

Sobre o Hackathon

O termo resulta de uma combinação das palavras inglesas “hack” (programar de forma excepcional) e “marathon” (maratona). Trata-se de um evento que reúne programadores, designers e outros profissionais ligados ao desenvolvimento de software para uma maratona de programação, cujo objetivo é desenvolver um software que atenda a um fim específico ou projetos livres que sejam inovadores e utilizáveis.

Durante a maratona, que pode durar entre um dia ou uma semana, os participantes têm a oportunidade de concorrer a prêmios, conhecer outros profissionais da área, fazer networking e participar de um projeto colaborativo em um ambiente específico de programação.

Alunos de Engenharia da Computação vencem maratona Hackathon em Londrina

Sim, nossos alunos são sinônimo de criatividade e inovação! 😀

A galera de engenharia da computação do Câmpus Cornélio Procópio mandou ver e faturou o primeiro e o terceiro lugares da maratona Hackathon de Mobilidade Urbana em Londrina, realizada no fim de novembro.

A equipe CICO Solutions (foto ao lado) venceu o evento com a criação da plataforma “Move Londrina”, uma solução para controle do fluxo de pessoas dentro dos ônibus através de um sistema com NFC, Arduino e Beacons. A ferramenta fornece aos gestores da companhia de transporte público da cidade informações em tempo real, com uma visão ampla do fluxo de pessoas pela cidade a partir de dados para possíveis tomadas de decisão como, por exemplo, o redirecionamento de parte da frota para uma linha maior demanda. A equipe era composta pelos alunos Alessandro Queiroz, Ana Beatriz Sampaio, Davi Kawasaki, João Gabriel Bracaioli e Luis Eduardo Ferraz.

Já a equipe composta pelos alunos Amilton Fontoura de Camargo Júnior, Felipe Vicente Rodrigues, Luis Fernando Galonetti, Ricardo Corassa e Thayna Gimenez, desenvolveu o Sistema Inteligente de Tráfego Urbano (SITRAFO), que utiliza conceitos de inteligência artificial e análise preditiva para estimar variações causadas no trânsito devido a eventos (chuvas, alagamentos, shows, jogos de futebol) na cidade. O objetivo é fornecer informações para a tomada de decisão no replanejamento do tráfego, de modo que as ações sejam realizadas antecipadamente. O projeto rendeu o terceiro lugar aos alunos.

E claro que rolou uma premiação para a galera: R$ 5 mil e R$ 3 mil para o primeiro e terceiro lugares, respectivamente.

Sobre a maratona

A Hackathon consiste numa maratona de programação que reúne programadores, designers, empreendedores para o desenvolvimento de software que atenda a um fim específico. A proposta dessa maratona era que as equipes, compostas por até cinco participantes, apresentassem soluções para mobilidade urbana de Londrina.

Concurso de aplicativos e jogos

O Ministério das Comunicações está com chamada pública aberta para seleção de aplicativos e jogos de interesse público para dispositivos móveis e TVs digitais conectadas.

Ao todo, serão selecionados 25 aplicativos e 25 jogos de interesse público. Para concorrer ao prêmio de R$ 80 mil, os projetos de aplicativos terão de ser “inéditos e originais”. A premiação para os jogos é ainda maior: R$ 100 mil para cada um dos selecionados. As inscrições para o concurso podem ser feitas até o dia 19 de setembro no site do Ministério das Comunicações. Somando todas as premiações, serão R$ 4,5 milhões em prêmios.

Quem pode participar?

Na categoria pessoas físicas, enquadram-se autores ou desenvolvedores com no mínimo 18 anos de idade, brasileiros natos ou naturalizados. Na categoria empresas estruturadas, enquadram-se pessoas jurídicas estabelecidas no Brasil classificadas como microempreendedor individual, micro, pequenas e médias empresas.

As propostas de projetos submetidas devem estar enquadradas em um dos seguintes temas:
1. Direitos e Defesa do consumidor
2. Educação / Ensino
3. Saúde
4. Mobilidade Urbana
5. Segurança Pública
6. Turismo e Grandes Eventos
7. Gestão colaborativa de utilidade pública
8. Tratamento de indicadores de políticas públicas (dados abertos)
9. Difusão de campanhas de utilidade pública

Ah, os apps e os jogos podem ser desenvolvidos para Android, iOS, HTML 5, Windows Phone, BlackBerry e Ginga.

E você aluno UTF, aproveite a oportunidade para mostrar todo o seu talento! 😉

Para mais informações, consulte o edital.

UTFPR realiza 1º Seminário Nacional de Planejamento e Desenvolvimento

A Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) realiza no período de 11 a 13 de junho, no Miniauditório do câmpus Curtiba, o 1° Seminário Nacional de Planejamento e Desenvolvimento. O evento tem por objetivo a difusão e o diálogo de produções científicas geradas na meio acadêmico e no mundo do trabalho, relacionadas ao Planejamento e Desenvolvimento Local e Regional.

O Seminário é destinado a estudantes de graduação e de pós-graduação, professores, pesquisadores, servidores públicos e profissionais das diversas áreas do conhecimento que desenvolvem atividades relacionadas ao Planejamento e/ou o Desenvolvimento Local e Regional, Governança e Gestão de Políticas Públicas, Gestão Pública e áreas afins.

Trata-se de um evento ímpar para a união de esforços, discussão de soluções e propostas de desenvolvimento”, destaca o professor Antônio Oliveira, do Programa de Mestrado em Planejamento e Governança Pública da UTFPR.

Além de palestras com pesquisadores da área, o Seminário contará com uma série de mesas redondas e apresentações de artigos científicos. A programação completa está disponível no site: http://www.snpd.utfpr.edu.br/ .