UTFPR pelo mundo

O aluno Charles Reis Ribeiro na Coréia do Sul

Fazer intercâmbio é um desejo de quase todos os estudantes. Atualmente, são mais de mil alunos da UTFPR que realizam essa experiência por meio do Programa Ciência sem Fronteiras (CsF). Charles Reis Ribeiro, aluno de Engenharia Eletrônica do Câmpus Curitiba, foi um deles. Ao Blog do Aluno, ele conta um pouco a experiência de estudar em uma das mais prestigiadas universidades da Coréia do Sul, a Yonsei University.

Segundo Charles, o primeiro impacto foi o inevitável choque cultural – principalmente quando se trata de um país que está a 12 fusos horários de diferença do Brasil. Mesmo indo morar em Seul, uma das maiores cidades do mundo com mais de 10 milhões de habitantes, o aluno conta que teve dificuldades para encontrar informações precisas sobre o país. Mas viver em uma megacidade foi uma experiência bastante enriquecedora: “morar na capital [Seul] significa estar exposto à vida cultural do país de uma forma muito intensa”.

A falta de tempo no dia a dia, o ritmo frenético das aulas, a exigência nas provas e no estágio, bem como situações inusitadas por estar morando sozinho e distante dos amigos e da família foi complicado para o estudante. “Mas valeu muito a pena”, enfatiza.

Apesar de haver outros brasileiros vivendo na Coréia do Sul, Charles ressalta que o país ainda é um dos menos procurados para intercâmbio pelo Ciência sem Fronteiras – o que é uma boa oportunidade pra quem está interessado em concorrer às próximas chamadas do Programa.

Fique ligado no Blog do Aluno para acompanhar os próximos editais! 😉

Inscrições abertas para o Mestrado Profissional do Ciência sem Fronteiras

O Programa Ciência sem Fronteiras (CsF) está com inscrições abertas para uma nova modalidade de bolsas: o mestrado profissional. Nesta chamada, poderão ser concedidas até 1 mil bolsas para instituições de ensino superior nos Estados Unidos. As inscrições devem ser feitas até o dia 31 de janeiro, na página do CsF.

Para participar da seleção, o candidato deve ter concluído a graduação após o ano de 1998 ou ter previsão de conclusão para antes de agosto de 2014, em curso de nível superior reconhecido pelo MEC e em áreas de formação afins às do CsF. Além disso, é preciso ter nacionalidade brasileira e apresentar um teste de proficiência de língua inglesa. Conforme exigência das instituições americanas, o candidato deverá apresentar ainda o teste Graduate Record Examination (GRE).

Os benefícios inclusos na bolsa são: auxílio instalação, auxílio seguro-saúde, auxílio deslocamento e ainda US$ 1.150 mensais, pagos diretamente ao bolsista. O início das atividades para os selecionados está previsto para o segundo semestre deste ano.

A nova modalidade de bolsas foi criada com o objetivo de proporcionar formação qualificada a profissionais brasileiros aptos ao desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação, por meio de experiências educacionais no exterior voltadas para a qualidade, o empreendedorismo e a competitividade nas áreas do Programa Ciência sem Fronteiras.

Para mais informações, você pode acessar edital ou enviar eventuais dúvidas para o e-mail: bsmpmasters@iie.org

Gostou da oportunidade? Compartilhe!