Hummm, café!

Hoje o Blog do Aluno vai falar sobre a bebida que acompanha os estudantes, principalmente, nas madrugadas que antecedem as provas ou nos trabalhos deixados para a última hora: o café. Puro, com leite, de manhã, de tarde, de noite, com sorvete, quente, morno ou frio, a bebida é a mais popular no território brasileiro.

Se consumido moderadamente, pode trazer muitos benefícios. A cafeína, presente em grande quantidades no café, funciona como estimulante do sistema nervoso central e diminui o cansaço, a sonolência, melhora o estado de alerta, os níveis de energia e a coordenação motora. Os antioxidantes, importantes para a proteção das nossas células, também aparecem em grande quantidade nos grãos do café. Potássio, magnésio, ferro e vitaminas aparecem em menores quantidades.

Apesar dos benefícios, se consumida em excesso, a bebida pode trazer problemas para a saúde. Aumenta a pressão, por ser estimulador cardíaco; agrava gastrites e úlceras, por produzir mais ácido clorídrico e, por ser estimulante do sistema nervoso, quando em excesso, pode agravar a ansiedade e deixar as pessoas agitadas.

Mas, se consumido em quantidades moderadas, o café só tem benefícios para oferecer. Por isso, trazemos uma receita de café cremoso que pode ser misturado tanto ao café (líquido) quanto ao leite quente, Clique na imagem e confira!

Tem outras receitas com café? Conte pra gente!

Grupo de estudos, já pensou nessa ideia?

Quando você estuda sozinho, se distrai com facilidade? A matéria se torna entediante e você logo acha outra coisa pra fazer? Existem algumas maneiras de estimular o interesse pelo estudo e ainda torná-lo mais produtivo. Nossa dica é participar de um grupo de estudos! Assim, além de dinâmico os seus estudos podem ficar mais fáceis.

Um dos benefícios dessa prática é a facilidade de compreender o conteúdo, pois a linguagem utilizada pelos alunos, quando estudam entre eles, pode ser melhor compreendida do que a linguagem utilizada em sala de aula pelo professor. E aqueles alunos que ensinam, também têm vantagem, pois fixam melhor o conteúdo ao explicá-lo aos colegas.

Allan Aliano, Nayara Soares, Veronica Tomaz e Eduardo Tomaz, alunos de Engenharia Macânica do Câmpus Curitiba.

Para formar um grupo de estudos eficiente é preciso ter cuidado com alguns fatores. O local escolhido para estudar, além de ser de fácil acesso para os participantes, deve ser apropriado. Delimite um tempo de estudos (3 ou 4 horas) e inclua intervalos para não ficar cansativo. Definir o tema antes das reuniões também é importante, se todos souberem o tema de estudo com antecedência, o tempo será melhor aproveitado. Por último, é legal que o grupo tenha um número limite de participantes (em torno de 5), assim, todos terão espaço para participar.

A aluna Nayara Soares, do primeiro período de Engenharia Mecânica, diz que o principal benefício do estudo em grupo é a troca de informações de acordo com a facilidade de cada um. O aluno que é melhor em determinada matéria ajuda o que tenha mais dificuldade e vice-versa.

O estudo em grupo pode ser visto também como um treinamento para o mercado de trabalho, já que essa prática estimula o trabalho em grupo, o respeito ao próximo e a capacidade de negociação. Atributos que são valorizados em qualquer profissional.

Gostou? Que tal montar seu grupo?