Alunos conquistam prêmio com proposta de muro de LED na Cisjordânia

Ideias que iluminam. Os estudantes Caroline De Carli, de Arquitetura e Urbanismo, e João Pedro Lopes Andrade, de Engenharia Civil, foram premiados com o 3º lugar da CLUE Competition, concurso internacional de iluminação urbana, com o projeto Awallness, que faz uma crítica à construção do muro de separação na Cisjordânia, região central do conflito entre Palestina e Israel.

Projeto Awallness (Foto: Decom)

Projeto Awallness (Foto: Decom)

O objetivo do concurso era estimular os participantes a responderem, a partir dos projetos, como utilizar a iluminação pública para ir além de sua função tradicional e interagir com os sentidos humanos. E, assim, surgiu o Awallness. O nome faz uma combinação com as palavras awareness, “conscientização”, e wall, “muro”. A proposta era instalar painéis de LED nos dois lados da barreira construída na Cisjordânia, o que possibilitaria a visualização das pessoas que estão do outro lado. E mais: quando duas pessoas encostam no mesmo local de lados opostos do painel, um ponto vermelho aparece e um sensor permite que ambas se fale.

Esta foi a segunda vez que os alunos do Câmpus Curitiba (ah, e que também são namorados S2) participam desse tipo de competição. “A gente já vinha há algum tempo conversando a respeito da possibilidade de adentrar na área de concursos de arquitetura. Então eu pesquisei os que estavam acontecendo no momento, e esse nos pareceu o mais relevante; isso por levar em consideração a proposta do concurso”, comenta João Pedro.

Caroline De Carli e João Pedro Lopes Andrade, alunos do Câmpus Curitiba (Foto: Divulgação)

Caroline De Carli e João Pedro Lopes Andrade, alunos do Câmpus Curitiba (Foto: Divulgação)

Caroline explica que a inspiração para o desenvolvimento do projeto veio de edições anteriores do concurso, que já apresentavam trabalhos de cunho mais político: “Partimos da ideia de que precisávamos fazer algo que iria mexer com as pessoas; e, pelo feedback, conseguimos”.

O projeto competiu com outros 361, oriundos de 58 diferentes países, e foi o primeiro da América Latina a ser a premiado na competição. “Competir com profissionais que já possuem anos de experiência e desempenhar tão bem nos deixou com um sentimento de que temos muito a galgar nessa área ainda”, comemora João Pedro.

Parabéns, Caroline e João Pedro :)