Aluno de engenharia mecânica desenvolve protótipo híbrido de frontbike

Pesquisa e aplicabilidade social. É o resultado do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) de Vinicius Eduardo Grigolo, de Engenharia Mecânica do Câmpus Pato Branco, que desenvolveu um protótipo híbrido de frontbike; em outras palavras, uma cadeira de rodas acoplada a uma dianteira de motocicleta que se transforma em uma espécie de triciclo.

Protótipo híbrido de frontbike desenvolvido por Vinicius Eduardo

Protótipo desenvolvido por Vinicius Eduardo

O protótipo é destinado a pessoas que tenham perda total ou parcial dos movimentos dos membros inferiores – como a cadeira precisa ser comandada pelas mãos, é necessário que o usuário tenha os movimentos dos membros superiores. A ideia de Vinicius é permitir que essas pessoas possam ter uma mobilidade maior, principalmente nas vias urbanas.

“Eu queria fazer um trabalho que além de me auxiliar na formação de engenheiro [mecânico] também tivesse um impacto social na comunidade”, comentou Vinicius em entrevista ao jornal Diário do Sudoeste.

Para uma viabilidade ainda maior ainda são necessários alguns ajustes. Tornar a forma de acoplagem mais fácil, diminuir o peso do material utilizado e os custos de fabricação, que hoje tornam o produto inviável para comercialização, são algumas das mudanças necessárias.

Vinicius Eduardo Grigolo defendendo o protótipo para a banda do seu TCC

Vinicius Eduardo Grigolo defendendo o protótipo para a banca do seu TCC

Para desenvolver o projeto, Vinicius contou com o apoio do Rotary Clube Pato Branco Sul, que foi financiou a montagem do protótipo, e dos colegas de curso Guilherme Polachini, Claudir de Souza, Eulino Silveira e Fábio José de Camargo. “Apesar do projeto e TCC ser de minha autoria, eu só obtive êxito pois tive amigos que me auxiliaram, fizeram somente pela amizade”, destaca Vinicius.

Alunos da UTFPR ganham concurso de moda

Dois alunos da UTFPR foram os grandes vencedores da décima edição do Prêmio João Turin de Incentivo aos Novos Designers de Moda. Carlos Vinicius de Almeida e Alberani da Conceição levaram, respectivamente, o primeiro e o segundo lugar do Concurso.

Looks do aluno Carlos Vinicius de Almeida. (Foto: Reprodução/Paranashop.com)

O evento, idealizado e coordenado pela jornalista Nereide Michel e pelo produtor e diretor artístico Paulo Martins, chegou à sua décima edição com o tema: “Costura Afinada, a Trilha Sonora da Moda Paranaense”. Neste ano, o palco do prêmio foi o Museu Oscar Niemeyer, que viu desfilar as obras de 13 finalistas.

Para compor o look vencedor, Carlos Vinicius buscou inspiração na obra de Inami Custódio Pinto, compostor e pesquisador do folclore paranaense, em especial na música Gralha Azul.

Aluno Carlos Vinicius de Almeida, primeiro lugar, à esquerda; Alberani da Conceição, segundo lugar, à direita. (Fotos: Reprodução/Paranashop.com)

Já o segundo lugar do concurso ficou com o aluno Alberani, também da UTFPR, que pesquisou a vida e a obra do compositor Grafite. O pódio fica completo com Gustavo Henrique das Neves, da Universidade Estadual de Londrina (UEL), que se inspirou em Arrigo Barnabé.

O objetivo do concurso, que acontece desde 2003, é divulgar a cultura paranaense como fonte de inspiração aos designers de moda e de acessórios.

Curtiu o look vencedor? Comente!

Alunos da UTFPR classificam projetos no Prêmio Renault Experience 2013

Dois trabalhos desenvolvidos por alunos da UTFPR foram classificados para a etapa nacional do Prêmio Universitário Desafio Renault 2013. Um deles aborda o tema “Balanceamento da Linha Final de Carroceria da Fábrica de Veículos Utilitários e Validação através de Simulação”, feito pelo aluno João Alfredo Sikorski Van der Neut e o orientador Luiz Carlos de Abreu Rodrigues. Já o outro projeto, que vem sendo desenvolvido na iniciação científica pelo aluno voluntário Markos Flavio Bock Gau de Oliveira e o seu orientador Ricardo Luders, tem o título “Ferramenta de diagnóstico de falhas em veículos”.

O prêmio conta com quatro etapas, sendo elas: apresentação dos projetos, etapa de seleção preliminar, realizada pelas Universidades, e uma etapa nacional, a cargo do Instituto Renault, em que os melhores projetos concorrerão ao prêmio final.

Estudantes de 19 universidades do país tiveram a chance de mostrar seus talentos no Desafio Renault Experience. Promovida pela Renault do Brasil, por meio do Instituto Renault, a competição pretende estimular alunos do nível de graduação a contribuírem com ideias criativas e inovadoras para a indústria automobilística.

A comissão julgadora da Renault analisará os projetos participantes e selecionará os vencedores de cada área. Serão premiados os três primeiros colocados de cada categoria. O primeiro lugar ganhará R$ 10 mil para a equipe e um tablet para o professor orientador.