Calouros de Engenharia Civil (Câmpus Pato Branco) realizam trote solidário em lar de idosos

Os calouros do curso de Engenharia Civil (Câmpus Pato Branco) realizaram neste mês de março mais uma edição do trote solidário no Lar dos Idosos São Vicente de Paulo, na própria cidade de Pato Branco.

DSCN2431

As atividades foram realizadas no último dia 10 e contemplaram reparo e pitura de paredes da Instituição e confraternização entre jovens e idosos, com muita música e dança. Segundo o professor Gustavo Lacerda, que também acompanhou a galera, os alunos participaram de todas as atividades com muita alegria e disposição. “Há que se destacar o fortalecimento que o Centro Acadêmico tem tido a cada ano, e quando os alunos se sentem envolvidos com algum projeto, a participação é mais intensa”, comenta.

A ideia é realizar as atividades para os calouros de Civil de cada semestre letivo. Ainda segundo Lacerda, está sendo levantada a possibilidade de abrir atividade para novas instituições beneficentes que necessitem de pequenas intervenções de melhoria dos seus espaços físicos.

O legal é que a atividade movimenta não só alunos e professores da UTF, mas também a comunidade externa. Nesta edição, os materiais utilizados no trote solidário foram arrecadados junto a instituições e empresas de Pato Branco.

Confira um pouco do que rolou por lá:

Hora de dar uma caprichada no visual do Lar de Idosos 😉

DSCN2440

DSCN2433

DSCN2418


DSCN2457

Ouvir histórias é sempre uma boa forma de aprendizado 😉

DSCN2445

Solta o som aí, DJ!

DSCN2476

E, no fim, tudo termina com um bom lanche 😀

DSCN2461

 

 

 

 

 

Alunos e servidores realizam passeio ciclístico beneficente em Francisco Beltrão

Todo dia é dia de solidariedade… mas é claro que no natal tudo ganha mais sentido.

Em Francisco Beltrão, por exemplo, servidores e alunos do Câmpus promoveram neste domingo, dia 4, um passeio ciclístico beneficente com o objetivo de arrecadar brinquedos e material escolar para crianças de comunidades carentes da cidade.

img_2164

Segundo o professor Fernando Cesar Mososso, um dos organizadores, o evento também teve por finalidade incentivar o uso da bike como meio de transporte nas cidades. “O uso da bicicleta, além de propiciar o lazer e o esporte, que também foram objetivos deste evento, representa menos carros no dia a dia das vias públicas, contribuindo assim para uma cidade mais humana, com menos poluição, menor demanda de custos públicos e uma otimização de uso do espaço público. Devemos lembrar que nós somos o trânsito da cidade e que o uso da bicicleta como uma alternativa de deslocamento é capaz de tornar a via melhor para todos”, destaca.

A largada aconteceu no Parque do Alvorada, às 8h, e o trajeto de 12 quilômetros seguiu até o Câmpus da UTFPR em Francisco Beltrão. Além dos ciclistas, o passeio contou a participação de um pelotão de corredores.

Mais um pouco do que rolou no Câmpus Francisco Beltrão:

img_2073

img_2101img_2090

 

Ação social celebra 10 anos da UTFPR em Apucarana

Ajudar quem precisa sempre é uma forma de celebrar. O Câmpus Apucarana sabe disse e realiza até 8 de dezembro uma campanha de arrecadação de alimentos e material de higiene pessoal para a Casa de Misericórdia de Apucarana.

cartaz-campanha-e-mail

“Essa ação faz parte do conjunto de atividade alusivas à comemoração dos 10 Anos do Câmpus Apucarana da UTFPR. Nossa meta é arrecadar o maior quantitativo possível de itens e, com isso, auxiliar as pessoas mais necessitadas que são atendidas pela Casa de Misericórdia”, comenta o professor Ivan José Coser, presidente da comissão que organiza as atividades.

As doações podem ser entregues até dia 8/12/2016 no GADIR (bloco B).

Ação para reduzir o consumo de descartáveis no RU do Câmpus Curitiba

Já parou pra pensar na quantidade de descartáveis que consumimos?

Pois é, só no Restaurante Universitário (RU) do Câmpus Curitiba são 2 mil e 500 unidades de copos descartáveis que, logo após o almoço, seguem direto para o lixo. Achou muito? Agora imagina isso ao longo de todo um ano letivo!

E para conscientizar geral sobre o tema, um grupo de alunas do curso de Design iniciaram neste semestre a campanha ‘Meu Caneco’.  Agora, todas as quartas-feiras o próprio RU do Câmpus Curitiba deixa de fornecer copos descartáveis para o open suco, estimulando assim, os alunos a trazerem seus copos e canecas.

IMG-20160817-WA0011

Ação propõe a substituição de copos descartáveis por canecas (Foto: Divulgação)

“O objetivo era criar uma campanha gráfica a ser utilizada no Câmpus alertando alunos e servidores sobre alguns problemas que temos em relação a geração de resíduos, energia, consumo, desperdício de recursos e entre outros. Optamos por trabalhar a geração de resíduos no RU e percebemos que os copos descartáveis são a questão mais problemática e resolvemos focar nisso”, conta Bianca Giordani.

Também fazem parte do projeto as alunas Amanda Monteiro, Carolina Baronio e Fernanda Machoseki, além do próprio RU, o Núcleo de Educação e Direitos Humanos (Nuedh) e o Projeto Jogada Certa.

Então, que tal adotar permanentemente esse hábito? Não custa nada e, com todos juntos, pode ser uma grande ajuda para o meio ambiente!

Câmpus Pato Branco realiza terceiro Festival Universitário de Cultura e Arte

Uma semana repleta de atividades e eventos culturais. É assim que está sendo a terceira edição do Festival Universitário de Culta e Arte do Câmpus Pato Branco, o Fuca, realizado até este sábado (20) nas dependências da própria Universidade.

O objetivo do evento é promover uma série de intervenções artísticas e trazer para o debate temáticas de cunho social. O Fuca teve início na última terça-feira, mas é tanta coisa boa rolando que acaba sendo pouco tempo pra vivenciar tudo. Olha só: já teve apresentação de peças tatrais, musicais, artesanatos e trabalhos artísticos produzidos por alunos e servidores do câmpus.

Alunos do Câmpus Pato Branco realizam apresentação musical durante o III Fuca

Alunos do Câmpus Pato Branco realizam apresentação musical durante o III Fuca

E como não só de estética que vive a alma, tem muito debate bacana acontecendo. Um deles foi a palestra ‘A Educação como Cultura, a Escola como Lugar da Arte’, ministrada pelo professor Carlos Brandão, doutor em Ciências Sociais. “Benditas as universidades que começam encontros com rodas de viola e com uma professora de matemática que canta e toca clarineta”, comentou ao ressaltar a diversidade do evento.

Para este sábado, sete bandas vão realizar a festa de encerramento do Festival. A entrada é gratuita e não precisa de inscrição prévia. Então, é só chegar! 😉