O ensino técnico da UTF vai acabar?

Muita gente falando, muitas versões para uma mesma história. Mas, afinal, o ensino técnico da UTF vai acabar?

Não é bem assim, pessoal.

As seleções para os cursos técnicos integrados de nível médio no Câmpus Curitiba (Eletrônica e Mecânica), de fato, serão realizados somente até segundo semestre de 2016. O número de vagas para o processo seletivo do próximo ano já será reduzido, de 40 para 20. A decisão foi tomada pelos departamentos responsáveis pelos cursos do Câmpus Curitiba (Segundo o Plano de Desenvolvimento Institucional da UTF 2013-2017, a decisão de abertura e fechamento de cursos cabe à administração de cada Câmpus, de acordo com as suas condições físicas e humanas. Nos Câmpus Pato Branco e Campo Mourão, por exemplo, os cursos serão ofertados normalmente).

Mas para entender essa questão, precisamos voltar um pouco no tempo.

Em 2005, quando o então Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná (Cefet-PR) foi transformado em Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), a instituição passou a ser vinculada à Secretaria de Educação Superior (Sesu) do Ministério da Educação (MEC) e não mais à Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec). Por esta razão, a oferta de cursos, os investimentos e a contratação de docentes foram direcionados aos cursos de graduação e pós-graduação. Ou seja, houve uma mudança significativa na forma de atuação da UTF. 

E isso foi ruim? Pelo contrário! Olha só o vídeo abaixo:

Voltando, agora, ao fim dos cursos técnicos em Curitiba.

Essa decisão foi tomada pelos departamentos acadêmicos que ofertam os dois cursos técnicos do Câmpus Curitiba e vale apenas para esses cursos especificamente. Em contrapartida, o Câmpus ofertará os cursos de Engenharia Mecatrônica e Engenharia Ambiental e Sanitária.

Os outros dois cursos de nível técnico ofertados pela UTFPR – Informática do Câmpus Campo Mourão e Agrimensura do Câmpus Pato Branco – não sofrerão alterações. 

Mas isso não é pouco para a demanda da sociedade por ensino técnico?

Com todas essas mudanças, o Ministério da Educação estabeleceu que a oferta de cursos técnicos cabe, preferencialmente, aos Institutos Federais. E aqui no Paraná, o Instituto Federal do Paraná (IFPR) já tem câmpus em 21 cidades. Para conhecer mais sobre o Instituto e os cursos ofertados, clique aqui.

E qualquer outra dúvida, é só comentar aí em baixo. Pode deixar, que vamos responder tudo! 😉

 

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *