Lançamento em 3, 2, 1…

Quem acompanha aqui o Blog do Aluno sabe que o que não falta na UTF é talento. E aí vai mais um! 😀

A galera do Gravidade Zero está desenvolvendo no Câmpus Londrina modelos de minifoguetes, de médio alcance, que podem ser utilizados em sensoriamento remoto para medições atmosféricas de umidade, altitude, temperatura, gravidade etc. Os objetos, do tamanho de brinquedos, são criados na própria Universidade e os dados coletados podem fundamentar as mais variadas pesquisas.

Integrantes do Gravidade Zero manuseiam minifoguetes (Foto: Gilberto Abelha/Jornal de Londrina)

Integrantes do Gravidade Zero manuseiam minifoguetes (Foto: Gilberto Abelha/Jornal de Londrina)

O Projeto também visa criar alternativas sustentáveis para as tecnologias utilizadas atualmente por agências de pesquisa para colocação de satélites em órbita. “Criamos soluções sustentáveis, não tóxicas e ecologicamente corretas para a produção de foguetes à base de gás hilariante e parafina de vela. Esta tecnologia é inovadora e de alto valor e retorno comercial”, comentou o professor José Aécio Gomes de Sousa, coordenador do Projeto, em uma entrevista ao Jornal de Londrina.

Despertando novos talentos

O Projeto já conta com 18 integrantes, estudantes da UTF das engenharias de materiais, mecânica, ambiental e computação, mas já pensa mais na frente…

No último dia 03, quando foi comemorado o Dia da Tecnologia Aeroespacial, o Gravidade Zero recebeu cerca de 100 alunos do 3° ano do ensino médio de escolas públicas e privadas de Londrina para uma apresentação da tecnologia e dos objetos. Durante todo o dia, foram oferecidas palestras e uma oficina prática de construção de um “foguete de água” – modelo bem simples e construído a base de garrafas PET e papelão.

Ah, o projeto ainda possui um viés empreendedor. Dentro do Hotel Tecnológico do Câmpus Londrina, a galera já desenvolve minifoguetes comerciais para venda. O objetivo é atender ao mercado de amantes do segmento e também popularizar a prática, ainda pouco difundida no Brasil.

 

 

 

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *