Estudantes da UTF desenvolvem app vencedor da 3ª edição do Campus Mobile

Os alunos recém-formados Douglas Henrique Batista, Jaylon Henrique da Silva e Moises Meirelles dos Santos Filho conquistaram, no último dia 14, a terceira edição do concurso de aplicativos Campus Mobile – projeto realizado em parceria entre o Instituto Embratel Claro e a Universidade de São Paulo (USP).

O trio desenvolveu o app Minha Leitura, onde é possível cadastrar os livros que se está lendo, lançar o progresso da sua leitura, inserir notas, e ainda criar notificação para não perder o horário de ler. A ideia é que o programa auxilie o usuário a adquirir o hábito da leitura, já que, como comprovou uma pesquisa formulada pela equipe, há um grande percentual de pessoas que começam um livro, mas não chegam ao final por falta de tempo ou de motivação.

O Minha Leitura foi premiado na categoria “Tecnologias Sociais”, depois de ter sido testado e aprimorado dentro das fases da competição. Douglas conta que o concurso trouxe grande aprendizado e uma visão mais ampla do mercado e de como poderiam avançar com o desenvolvimento do aplicativo. “Vimos que há muitas oportunidades e pessoas que estão dispostas a nos ajudar, creio que os relacionamentos que fizemos foram extremamente importantes para nosso avanço”, completa.

A UTF tem papel importante nessa história. Foi durante o Curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, no Câmpus Pato Branco, que os três se tornaram amigos, e, por meio de um professor descobriram a Campus Mobile. Além de toda base de programação obtida na universidade, o grupo atualmente trabalha em uma incubadora na UTF.

Tudo muito bom, tudo muito bem, mas queremos saber: qual foi o prêmio da competição?! Pois bem, além de um gordo incentivo financeiro para o projeto, Douglas, Jaylon e Moises ganharam uma viagem de imersão no Vale do Silício! O grupo acredita que a viagem trará grande experiência profissional, acompanhando os métodos que grandes empresas utilizam para aprimorar o produto, e as tendências da tecnologia. “Esperamos também fazer conexões com pessoas que possam nos ajudar em nossa caminhada. Queremos aproveitar ao máximo todo ecossistema do Vale do Silício, para que possamos trazer essa experiência para nossa região e contribuir com o ecossistema do sudoeste do Paraná”, conclui Douglas.

Para baixar o Minha Leitura ou acompanhar o trabalho é só seguir a página do grupo ou o site do aplicativo. :) Parabéns pessoal e boa viagem!

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *