A história que também pode ser a sua!

Deize Mezzaroba, durante a Feira de Internacionalização da UTFPR

Deize Mezzaroba, durante a Feira de Internacionalização da UTFPR

A realização de um sonho, como esquiar e presenciar a Aurora Boreal, a possibilidade de conhecer uma nova cultura e o aprendizado de outro idioma foram algumas das experiências vivenciadas por Deize Mezzaroba, estudante de Engenharia de Produção do Câmpus Medianeira e que passou pouco mais de um ano na cidade de Regina, no Canadá.

Selecionada em um dos primeiros editais do Programa “Ciência sem Fronteiras”, Deize contou sua experiência durante a “Feira de Internacionalização”, que aconteceu nos dias 10 e 11 de outubro no Câmpus Curitiba. “Hoje, se eu quiser viajar pra qualquer lugar do mundo eu tenho casas para ficar”, disse ao comentar os laços de amizade criados com intercambistas de outras nacionalidades.

Sobre a Universidade de Regina, local onde estudou, Deize comentou ser um excelente centro de ensino, com bons professores, boa estrutura física e linhas de estudo que contribuíram para o aperfeiçoamento de sua formação.  Com apenas duas semanas de volta ao Brasil, a aluna já considera a possibilidade de estudar fora outra vez: ela foi convidada para fazer um mestrado, também no Canadá. Mas por enquanto, são apenas possibilidades.

Ficou inspirado? Então, olha que oportunidade:

Ciência sem Fronteiras abre chamada para graduação-sanduíche em 20 países

O programa Ciência sem Fronteiras divulgou nessa semana as novas chamadas para graduação-sanduíche. Ao todo, são 20 países de destino: Reino Unido, Bélgica, Canadá, Holanda, Finlândia, Austrália, Nova Zelândia, Coréia do Sul, Espanha, EUA, Alemanha, França, Itália, Suécia, Noruega, Irlanda, China, Hungria, Japão e Áustria.

Para se inscrever, o aluno precisa, obrigatoriamente, ter nota igual ou superior a 600 no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), em exames realizados de 2009 a 2013. Além disso, é necessário prestar um teste de proficiência no idioma que seja aceito na instituição de destino e deve estar cursando uma das áreas contempladas pelo Programa.

A bolsa concedida aos alunos selecionados pagará seus estudos por um período de até doze meses. Se o destino for a China, a permanência poderá ser de até 24 meses, incluindo um estágio linguístico. Parte deste período poderá ser dedicada a estágio profissional ou científico-tecnológico em empresas, instituições ou centros de pesquisa.

Além da mensalidade, que será concedida na moeda local, o Programa oferece auxílio instalação, seguro-saúde, auxílio deslocamento para passagens aéreas e auxílio material didático para compra de computador portátil ou Tablet.

O contato com o programa deve ser feito através do link Fale Conosco. Ficou interessado? As inscrições vão até 29 de novembro.

 

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *