Pato a Jato bate novo recorde na Shell Eco-marathon Americas

E mais uma vez a Pato a Jato se destaca na Shell Eco-marathon Americas e foi a melhor equipe brasileira na maratona. O protótipo Popygua 2.2, construído pelos alunos do Câmpus Pato Branco, percorreu 523 Km com um 1 litro de etanol na edição 2018 da competição, realizada no último final de semana na Califórnia (EUA). O antigo recorde, também conquistado pela equipe, era de 412,4 Km/L.

Equipe Pato a Jato na Shell Eco-marathon Americas 2018 (Foto: Divulgação)

Equipe Pato a Jato na Shell Eco-marathon Americas 2018 (Foto: Divulgação)

Além do novo recorde, a marca possibilitou à Pato a Jato a conquista do quinto lugar geral da competição. Segundo Cassiano Stempkowski, um dos membros da equipe, o resultado é fruto de um empenho coletivo. “Nossa equipe trabalha muito duro, temos poucos recursos, não somos eficientes apenas dentro das pistas, também somos eficientes na questão de estrutura e financeira. Durante os trabalhos, nos deparamos com uma série de desafios, que foram superados pela união e determinação da equipe”, comenta.

Atualmente, a Pato a Jato conta com 21 membros e 21 trainees. Ao longo dos seus nove anos de existência, estima-se que mais 100 alunos passaram pela equipe. “A conquista para a equipe é a coroação do trabalho duro. Mas para os membros o resultado não é o mais importante, cada momento vivenciado dentro do projeto é valorizado. Os alunos desenvolvem um alto nível de engajamento multidisciplinar, muito além do que é trabalhar em sala de aula; desenvolvendo um senso de responsabilidade, trabalho em equipe, criatividade e resolução de problemas sob pressão”, completa Stempkowski. A equipe é coordenada pelo professor Luiz Carlos Martinelli.

Shell Eco-marathon Americas

A Shell Eco-marathon desafia equipes de estudantes de todo o mundo a projetar, construir e testar veículos ultraeficientes em termos de uso de energia. Esse evento global incentiva o debate sobre o futuro da mobilidade e inspira jovens engenheiros a ampliarem as fronteiras da eficiência de combustível.

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *