Tecnológica Esclarece: Auxílio Estudantil

00469_utfpr_esclarece_01_6244118222938215709

Sim, sabemos que estão rolando algumas dúvidas em torno do Programa de Auxílio Estudantil da UTFPR. Para respondê-las, a Assae, órgão ligado à Reitoria e que cuida especificamente desse assunto, divulgou uma nota esclarecendo alguns pontos.

Confira aqui a íntegra da nota

O primeiro é que, “o edital de 2017 foi lançado contemplando 12 meses de vigência, diferentemente dos anteriores, que eram semestrais”. Ou seja, a um mesmo aluno passou a ser garantido o dobro de bolsas, de maneira que que não seja necessário uma nova inscrição no segundo semestre. Segundo a nota, “essa mudança foi fruto de uma reivindicação dos estudantes e apoiada pelos Núcleos de Atendimento Psicopedagógicos (Nuapes) dos câmpus da UTFPR”.

Somente nesta edição, a UTFPR recebeu 1.073 novas inscrições em relação ao segundo semestre de 2016, o que totalizou 7.069 inscritos. A Assae esclarece que, no entanto, “o recurso do PNAES (Programa Nacional de Assistência Estudantil), distribuído pelo governo federal, não cresce na mesma proporção que a entrada de novos estudantes ao Programa de Auxílio Estudantil na UTFPR”.

“O recurso financeiro disponível para 2017 é de R$19.194.981,00, dividido em duas parcelas: 80% para atender à seleção do primeiro semestre e 20% para atender a do segundo semestre. Este recurso é destinado somente aos estudantes de graduação. A UTFPR auxilia os demais estudantes do ensino técnico e da pós-graduação stricto sensu com recursos de custeio não oriundos do PNAES”, acrescenta o órgão.

Com o recurso disponível para este primeiro semestre letivo, foi possível contemplar 2.201 estudantes de graduação e 30 estudantes dos demais níveis de ensino (estes, com recursos de custeio da UTFPR). Ao todo, foram 7.069 inscrições, sendo 5.224 deferidas, 1.033 não homologadas e 812 indeferidas. Já para o segundo semestre letivo, a expectativa é contemplar 600 estudante com os outros 20% dos recursos.

A seleção dos alunos bolsistas se dá em duas etapas:

1ª etapa, de deferimento – quando os estudantes entregam toda a documentação exigida.

2ª etapa, de homologação – quando as inscrições deferidas (aquelas com a documentação ‘ok’), são ordenadas por ordem decrescente do Índice de Vulnerabilidade, definido no próprio edital.

Ou seja, a condição de “inscrição deferida” não estabelece vínculo para a concessão da bolsas, uma vez que a ideia sempre foi contemplar os alunos que mais precisam das bolsas, já que o recurso disponível é menor do que a real necessidade.

Até o fim desta semana, a Assae irá publicar a Lista de Espera do Programa, constituída por estudantes com inscrições deferidas, mas não contemplados por falta de recursos financeiros. A Lista servirá para futuras convocações nos casos de alguma desistência dos alunos já contemplados ou em possíveis vagas remanescentes no segundo semestre.

Ainda está com dúvida quanto algum processo do Programa? A  Assae está disponível esclarecer, basta encaminhar e-mail para o seguinte endereço 😉 assuntosestudantis@utfpr.edu.br

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *