Coluna Persona

Vem novidade por aí no Blog do Aluno!

A partir desta quinta-feira (19), o Blog irá publicar semanalmente Coluna Persona em parceria com a Assistência de Assuntos Estudantis (Assae) abordando diversas temáticas relacionadas à vida acadêmica. Acompanhe!

Dá só uma olhada no vídeo que a galera da Assae produziu 😉

 

Conquistas femininas são celebradas no Ada Lovelace Day 2017

Vai ter mulheres na Tecnológica, SIM!

Com o objetivo de mostrar (e celebrar, é claro!) tudo o que foi conquistado pelas mulheres na tecnologia, ciências, matemática e engenharias, o Coletivo Emíli@s – Armação em Bits realizou no último dia 10, no Câmpus Curitiba, o Ada Lovelace Day, evento que apresentou uma série de palestras, oficinas e debates sobre a inserção das mulheres nessas áreas.

Oficina do Ada Lovelace Day 2017 no Câmpus Curitiba

Ada Lovelace Day 2017 no Câmpus Curitiba (Foto: Divulgação)

A iniciativa é organizada pelo Departamento Acadêmico de Informática (Dainf) do Câmpus Curitiba com o objetivo de aumentar a representatividade feminina na área da Computação, despertando o interesse de futuras estudantes e mantendo a motivação das atuais acadêmicas dos cursos de Engenharia da Computação e Sistemas de Informação.

A professora Maria Cláudia Emer, uma das organizadoras do evento, comenta que, apesar dos vários avanços vivenciados nos últimos anos, a questão cultural ainda é um empecilho para inserção das mulheres em cursos de tecnologia, uma vez que graduações nessa área ainda estão relacionados ao esteriótipo masculino.

O ponto positivo é que diversas iniciativas, como o Ada Lovelace Day, visam romper essas barreiras. “Com a realização do evento, nós celebramos as conquistas de mulheres nas ciências e pretendemos alcançar a integração e compartilhamento de experiências entre mulheres e homens nas áreas de ciência, tecnologia, engenharia e matemática”, comenta Maria Cláudia.

Ada Lovelace Day 2017 no Câmpus Curitiba (Foto: Divulgação)

Ada Lovelace Day 2017 no Câmpus Curitiba (Foto: Divulgação)

Ada Lovelace Day

O Ada Lovelace Day foi criado com o objetivo de celebrar as conquistas e feitos das mulheres na tecnologia, ciência, matemática e engenharia. O nome da data comemorativa faz referência a Ada Lovelace, matemática e escritora inglesa reconhecida por ter escrito o primeiro algoritmo para ser processado por uma máquina, isso ainda no século XIX. E olha que legal, Ada é considerada a primeira programadora de todos os tempos e não apenas a primeira mulher a escrever um código.

Trabalho de aluno de graduação é premiado em workshop nacional

Mais uma conquista dos nossos alunos 😉

O trabalho de iniciação científica do aluno do Bacharelado em Ciência da Computação do Cãmpus Campo Mourão, Luiz Felipe Fronchetti Dias, recebeu o prêmio de MELHOR ARTIGO do V Workshop de Visualização, Evolução e Manutenção de Software (VEM 2017), realizado no último dia 20 de setembro, em Fortaleza, junto ao VIII Congresso Brasileiro de Software (CBSoft).

Intitulado Who Drives Company-Owned OSS Projects: Employees or Volunteers?, o artigo foi orientado pelo professor Igor Steinmacher, em parceria com pesquisador Gustavo Pinto e seu orientando Jhoylan Santos, ambos da Universidade Federal do Pará. O artigo é parte do projeto de pesquisa do professor Steinmacher, recentemente aprovado no Edital Universal CNPq.

O artigo apresenta um estudo sobre a participação de desenvolvedores pagos e voluntários em projetos de software livre que são gerenciados/mantidos por empresas. Foram analisados dois projetos que pertencem ao GitHub (atom e hubot), que são projetos ativos, e receptivos a contribuições externas. Os achados mostraram que desenvolvedores que trabalham no GitHub são responsáveis por 45,54% dos pull-requests do projeto, enquanto contribuidores externos submeteram 54,46%. Também observou-se que desenvolvedores externos submetem variadas contribuições, desde documentação até código mais complexo.

Outro trabalho do professor Igor Steinmacher, em parceria com o professor Igor Wiese e Anderson Bergamini (aluno de mestrado da UEM), foi premiado com o 3° lugar neste mesmo evento.

O CBSoft, que é o principal evento científico da área de software do Brasil, contou com a participação de outros alunos do Câmpus Campo Mourão, incluindo a apresentação de 2 artigos na trilha principal do evento . Um deles apresentado pela também aluna de graduação Mairieli Wessel, sob orientação do professor Igor Wiese.

Segundo o professor Steinmacher, a premiação mostra a inserção da UTFPR entre as grandes universidades em termos de pesquisa de ponta no Brasil. “Vale ressaltar que publicações em eventos na área de Ciência da Computação são de mesma importância que publicações em periódicos (journals) e tem grande impacto, tendo inclusive avaliação de acordo com o Qualis”, comenta.