Aluno de engenharia mecânica desenvolve protótipo híbrido de frontbike

Pesquisa e aplicabilidade social. É o resultado do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) de Vinicius Eduardo Grigolo, de Engenharia Mecânica do Câmpus Pato Branco, que desenvolveu um protótipo híbrido de frontbike; em outras palavras, uma cadeira de rodas acoplada a uma dianteira de motocicleta que se transforma em uma espécie de triciclo.

Protótipo híbrido de frontbike desenvolvido por Vinicius Eduardo

Protótipo desenvolvido por Vinicius Eduardo

O protótipo é destinado a pessoas que tenham perda total ou parcial dos movimentos dos membros inferiores – como a cadeira precisa ser comandada pelas mãos, é necessário que o usuário tenha os movimentos dos membros superiores. A ideia de Vinicius é permitir que essas pessoas possam ter uma mobilidade maior, principalmente nas vias urbanas.

“Eu queria fazer um trabalho que além de me auxiliar na formação de engenheiro [mecânico] também tivesse um impacto social na comunidade”, comentou Vinicius em entrevista ao jornal Diário do Sudoeste.

Para uma viabilidade ainda maior ainda são necessários alguns ajustes. Tornar a forma de acoplagem mais fácil, diminuir o peso do material utilizado e os custos de fabricação, que hoje tornam o produto inviável para comercialização, são algumas das mudanças necessárias.

Vinicius Eduardo Grigolo defendendo o protótipo para a banda do seu TCC

Vinicius Eduardo Grigolo defendendo o protótipo para a banca do seu TCC

Para desenvolver o projeto, Vinicius contou com o apoio do Rotary Clube Pato Branco Sul, que foi financiou a montagem do protótipo, e dos colegas de curso Guilherme Polachini, Claudir de Souza, Eulino Silveira e Fábio José de Camargo. “Apesar do projeto e TCC ser de minha autoria, eu só obtive êxito pois tive amigos que me auxiliaram, fizeram somente pela amizade”, destaca Vinicius.

UTFPR pelo mundo

O aluno Charles Reis Ribeiro na Coréia do Sul

Fazer intercâmbio é um desejo de quase todos os estudantes. Atualmente, são mais de mil alunos da UTFPR que realizam essa experiência por meio do Programa Ciência sem Fronteiras (CsF). Charles Reis Ribeiro, aluno de Engenharia Eletrônica do Câmpus Curitiba, foi um deles. Ao Blog do Aluno, ele conta um pouco a experiência de estudar em uma das mais prestigiadas universidades da Coréia do Sul, a Yonsei University.

Segundo Charles, o primeiro impacto foi o inevitável choque cultural – principalmente quando se trata de um país que está a 12 fusos horários de diferença do Brasil. Mesmo indo morar em Seul, uma das maiores cidades do mundo com mais de 10 milhões de habitantes, o aluno conta que teve dificuldades para encontrar informações precisas sobre o país. Mas viver em uma megacidade foi uma experiência bastante enriquecedora: “morar na capital [Seul] significa estar exposto à vida cultural do país de uma forma muito intensa”.

A falta de tempo no dia a dia, o ritmo frenético das aulas, a exigência nas provas e no estágio, bem como situações inusitadas por estar morando sozinho e distante dos amigos e da família foi complicado para o estudante. “Mas valeu muito a pena”, enfatiza.

Apesar de haver outros brasileiros vivendo na Coréia do Sul, Charles ressalta que o país ainda é um dos menos procurados para intercâmbio pelo Ciência sem Fronteiras – o que é uma boa oportunidade pra quem está interessado em concorrer às próximas chamadas do Programa.

Fique ligado no Blog do Aluno para acompanhar os próximos editais! 😉

UTFPR e o Mercado de Trabalho – Letras Português/Inglês

Análise literária, produção de textos, tradução e pesquisa sobre a evolução e o uso dos idiomas ocupam boa parte da carga horária do curso de Licenciatura em Letras – Português/Inglês da UTFPR.

Ofertado nos Câmpus Curitiba e Pato Branco, em regime semestral, o curso tem por objetivo formar profissionais para atuarem como professores de português/inglês e das literaturas dessas duas línguas na educação básica. Durante os quatro anos de graduação, a matriz curricular foca os estudos em conhecimentos literários, metodológicos, pedagógicos, interdisciplinares, além da prática pedagógica.

O campo de trabalho para o profissional licenciado é vasto e promissor! O egresso pode atuar como professor no ensino médio e fundamental, professor de português para falantes de outras línguas, assessor técnico, editor da língua inglesa, revisor e redator de textos e assessor cultural. Escolas públicas e privadas são os principais empregadores do licenciado.

As regiões Sul e Sudeste concentram as maiores oportunidades, mas o Norte, Nordeste e Centro-Oeste carecem de um número grande de profissionais. Segundo o Ministério da Educação, o piso salarial para o magistério é de R$ 1.567, por 40 horas semanais. Recentemente, muitos órgãos públicos também estão abrindo concursos para a área de revisor de textos – que também exige diploma de graduação em letras. Já quem preferir aprofundar os estudos em cursos de mestrado e doutorado, poderá, mais na frente, seguir a carreira acadêmica.

Gostou do curso ou tem alguma dúvida? Qualquer coisa é só comentar!

Disciplinas de matemática em EaD para alunos da graduação

Começou neste semestre letivo o projeto Matemática EaD da UTFPR, que ofertará através do Moodle (Ambiente Virtual de Aprendizagem) as disciplinas de Cálculo Diferencial e Integral, Geometria Analítica e Álgebra Linear para os alunos que já as cursaram presencialmente e não atingiram a nota mínima para aprovação. O projeto, contudo, não vale para os alunos reprovados por falta.

O objetivo é que, por não ter horário fixo, a matrícula nessas disciplinas possa ser conciliada com as demais, caso o aluno necessite. As disciplinas não têm caráter obrigatório e nem exclusivo; ou seja, cada câmpus tem autonomia para incorporar ou não o projeto e, se incorporado, não exclui as disciplinas em sua forma tradicional – presencial.

Ao longo de 2013, uma comissão multicâmpus elaborou o material didático que auxiliará as disciplinas à distância e, além disso, serão utilizados projetos do edital de produção de Recursos Educacionais Digitais. O desenvolvimento do projeto contará com professores tutores e monitores, além de membros da própria comissão.

Para saber mais, procure a Diretoria de Graduação e Educação Profissional do seu câmpus!

Comissão de Inovações Curriculares das Graduações

Neste mês também foi instalada a Comissão de Inovações Curriculares das Graduações que irá revisar os modelos de currículos e metodologias de oferta de cursos da UTFPR. O objetivo é modernizar a metodologia adotada pela instituição e adaptá-la ao perfil do novo aluno da Universidade. Neste início de trabalho, os membros da comissão estão analisando os regulamentos e legislações das graduações para apontarem onde as inovações devem ocorrer.  Modelos inovadores já em execução no Brasil e no exterior também servirão de base para as mudanças porpostas.

Fugindo das armadilhas financeiras e controlando o orçamento

Vida de universitário não é moleza! Saber administrar seu tempo entre a faculdade e o trabalho ou seu dinheiro entre necessidades e coisas supérfluas não é fácil; ainda mais se você mora sozinho e tem mais um monte de responsabilidades. Para colocar suas contas em ordem e escapar das armadilhas financeiras, o Blog do Aluno separou algumas orientações.

Cartões de crédito, financiamentos e empréstimos estão entre as principais armadilhas financeiras

Cartões de crédito, financiamentos e empréstimos são as principais armadilhas financeiras

O primeiro passo é ter um orçamento mensal (e cumpri-lo, é claro!). Dessa maneira, é possível definir os gastos mais importantes e dos quais você não consegue escapar, o que evita despesas desnecessárias. Isso não significa que você não deva se divertir; mas é importante contar com esses gastos dentro do seu orçamento.

Poupar dinheiro enquanto está na faculdade deve ser uma das prioridades. Evite compras desnecessárias e procure diminuir ao máximo os custos daquilo que você realmente precisa. Você não precisa viver em dificuldades, mas se for um pouco mais controlado, sempre terá uma reserva para situações de emergência, uma viagem nas férias ou algum investimento.

Cartões de crédito, financiamentos e empréstimos devem sempre ser evitados. Por mais tentadoras que essas opções possam parecer, lembre-se que o dinheiro disponível no momento deverá ser devolvido, e com juros! O cartão de crédito é um dos piores inimigos do controle financeiro de um universitário. Alguns estudantes, mesmo não ganhando bem, possuem um limite de crédito muito alto e acabam gastando mais do que podem pagar. Pergunte a si mesmo se terá como cobrir aquela despesa; caso a resposta seja negativa, deixe o cartão em casa trancado a sete chaves!

Abuse e use da tecnologia

Já existem aplicativos financeiros para ajudar a controlar suas finanças. Os três mais funcionais (e necessários) são: o Check, que funciona como um assistente pessoal que ajuda a rastrear todas as suas contas, monitorar cartões de créditos e gravar lembretes para pagar contas; o Mint, um aplicativo baseado na disciplina, ou seja, você vai registrar todos os seus gastos e ele vai avisar quando você tiver passado dos limites e o SnapTax, que é como o SnapChat, mas para as suas contas; designado para rastrear os seus gastos.