UTFPR e o Mercado de Trabalho – Engenharia de Produção

Chegamos ao último post do ano da série “UTFPR e o Mercado de Trabalho”. O destaque de hoje é um curso multidisciplinar que vem conquistando bastante espaço no mercado de trabalho: a Engenharia de Produção. Os engenheiros com essa formação têm como objetivos principais melhorar a produtividade em processos e operações e garantir a qualidade tanto do produto ou serviço como do ambiente de trabalho dos funcionários das organizações.

A formação do Engenheiro de Produção inclui estudos sobre diversas áreas do conhecimento, tais como: administração, economia, sociologia, ciências ambientais, psicologia, matemática e computação.  Devido essa formação multidisciplinar, o mercado de trabalho para o engenheiro de produção é amplo, sendo possível atuar nas áreas de finanças, produção, recursos humanos, comercial, entre outras.

A remuneração em início de carreira é bem variável, mas gira em torno de R$ 3 a R$ 5 mil. “Há grandes chances de que o engenheiro de produção desenvolva atividades de coordenação, chefia e gerência de departamentos, projetos e/ou unidades produtivas. Nestes casos, os ganhos salariais aumentam substancialmente e passam facilmente dos R$ 10 mil”, comenta o professor Daniel Poletto Tesser, coordenador do curso em Ponta Grossa.

Na UTFPR, o curso de Engenharia de Produção tem 5 anos de duração e é ofertado nos Câmpus Ponta Grossa e Medianeira. O processo de seleção é feito exclusivamente pelo Sisu, que utiliza como critério as notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Gostou da variedade de campos de atuação desse profissional? Comente!

Aluno de Física é premiado em Conferência Internacional Nuclear

Mais uma importante conquista de alunos da UTFPR. O trabalho apresentado pelo estudante de Física Alessandro Lara conquistou o 1° lugar na Mostra de Iniciação Científica da Conferência Internacional Nuclear do Atlântico (INAC), realizada no período de 25 a 30 de novembro na cidade do Recife (PE).

O trabalho premiado teve como tema “Resultados Preliminares de Análise Quantitativa de Padrões por ED-XRF (Espectroscopia de fluorescência de raios X por dispersão de energia)” e foi desenvolvido sob a orientação do professor Sergei Paschuk. Também participaram da pesquisa, a aluna do mestrado de Engenharia Elétrica Alana França e o aluno de graduação Manuel Martins.

Alessandro Lara e colega de pesquisa Alana França. (Foto: Ascom-CT/Saturnino Machado)

Alessandro Lara e a colega de pesquisa Alana França. (Foto: Ascom-CT/Saturnino Machado)

“Para o grupo de pesquisa, o prêmio foi importante pelo fato de trabalharmos com a técnica pouco mais de dois anos. Um resultado como esses é um fator de louvor e motivação para que os que venham depois continuem com o mesmo ritmo de trabalho”, comenta Alessandro. A pesquisa está ligada ao Laboratório de Física Nuclear Aplicada e conta com financiamento da Fundação Araucária, Capes e CNPq.

Em sua sexta edição, a Conferência Nuclear do Atlântico destacou os benefícios da tecnologia nuclear para a inclusão social com foco na economia e meio ambiente e contou com mais de 120 trabalhos inscritos  na Mostra de Iniciação Científica. Durante a Conferência, também foram realizadas três reuniões técnicas: IX Encontro de Aplicações Nucleares, III Encontro da Indústria Nuclear e XVIII Reunião Técnica Reator Nuclear Physics e Térmica Hidráulica.

 

Dança do bem!

Com o Natal chegando, a gente se deixa tomar pelo sentimento de solidariedade e pelo desejo de ajudar quem mais precisa. Foi a partir dessa ideia que o Grupo de Dança da UTFPR promoveu um evento beneficente no começo de dezembro no câmpus Cornélio Procópio. O espetáculo chamado “Copyright” teve como objetivo arrecadar material de higiene pessoal e limpeza para o Hospital do Câncer de Londrina.

O show foi composto por releituras de coreografias de filmes, clipes e musicais conhecidos mundialmente como Mil e uma noites, Pulp Fiction e Memórias de uma gueixa. Para que o espetáculo ficasse pronto a tempo, os alunos ensaiaram bastante, inclusive em horários extra às aulas de dança. O evento contou com 18 apresentações e um público de aproximadamente 330 pessoas, que lotaram o anfiteatro.

A professora Sônia Rodrigues, idealizadora do projeto, conta que o maior objetivo é manter a solidariedade sempre presente nas novas gerações. Esta foi sua inspiração para realizar o evento. “O lado de responsabilidade social tem que estar vivo nos alunos, se não estiver, como vai ser no futuro?”, comenta.

Entre os profissionais e entidades que contribuíram para a realização do show estavam as dançarinas Atsuko Takemiya, Rosana Daher e Thaís Cabral Mônica, além do Colégio Águia Master e da Escola Rui Barbosa.

Gostou da iniciativa? Também participou de um evento solidário? Conta pra gente!

Aluno da UTFPR conquista 1° lugar no Desafio Renault Experience 2013

O aluno João Alfredo Sikorski van der Neut, do curso de Engenharia Mecânica da UTFPR – Câmpus Curitiba, foi o grande vencedor do concurso Desafio Renault Experience 2013. Organizado pela Renault do Brasil, o evento reuniu trabalhos de 19 universidades brasileiras com objetivo de premiar projetos inovadores destinados à indústria automotiva.

José Alfredo Sikorski e o professor Luiz Carlos Rodrigues na cerimônia de entrega da premiação. (Foto: Reprodução/RenaulExperience)

João Alfredo Sikorski e o professor  Leandro Magatão, representando Luiz Carlos de Abreu, na cerimônia de entrega da premiação. (Foto: Reprodução/RenaulExperience)

O projeto apresentado por João Alfredo faz parte do seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e teve como foco o balanceamento da linha final de carroceria de uma fábrica de veículos utilitários. Com orientação do professor Luiz Carlos de Abreu Rodrigues, do Departamento Acadêmico de Mecânica (Damec), o trabalho apresentou a  modelagem matemática de uma das linhas de produção, gerando a perspectiva de um ganho de produtividade superior a 15%; o que foi validado mediante um software de simulação Witness adotado pela Renault.

Pela conquista do primeiro lugar, João Alfredo foi premiado com a quantia de R$ 10 mil; e seu orientador, professor Luiz Carlos, com um tablet. Os resultados da premiação foram divulgados no último dia 6 de dezembro. Na categoria Engenharia, também concorriam ao prêmio final projetos da PUC-PR e PUC-Minas.

Além da apresentação de projetos nas áreas de Engenharia, Administração, Design e Comunicação, o Desafio Renault Experience 2013 contou com workshops ministrados por profissionais da marca. Ao todo, mais 3.600 alunos participaram das palestras que abordaram as estratégias e dificuldades das etapas de produção, venda e lançamento de um veículo.

UTFPR e o Mercado de Trabalho – Engenharia Mecânica

Desenvolver projetos e supervisionar a produção de máquinas, equipamentos, veículos, sistemas de aquecimento e refrigeração são algumas das atividades desenvolvidas por um engenheiro mecânico. A profissão vem crescendo tanto na oferta de vagas nas universidades quanto nos postos de trabalho.

O mercado de trabalho está tão aquecido, que algumas empresas instaladas no Brasil acabam trazendo engenheiros de outros países; o que também é uma resposta à escassez de mão de obra qualificada. “É muito difícil ouvir um aluno dizer que está com problema em achar emprego”, comenta o professor José Aguiomar Foggiatto, chefe do Departamento de Engenharia Mecânica do Câmpus Curitiba, curso classificado com 5 estrelas pela publicação Guia do Estudante, da Editora Abril.

A maioria das empresas interessadas em engenheiros mecânicos se encontram principalmente nas regiões Sudeste e Nordeste do Brasil; como por exemplo, as multinacionais Volvo, New Holland e Ford. Segundo levantamento feito pelo Conselho Regional de Engenharia e Agrimensura de São Paulo (CREA-SP), o salário de um engenheiro mecânico em início de carreira está em  R$ 3.732,00.

A UTFPR oferta o curso de Engenharia Mecânica nos câmpus Cornélio ProcópioCuritibaGuarapuavaPato Branco e Ponta Grossa. As aulas ocorrem em período integral e o curso tem duração de 5 anos. Os currículos são compostos por disciplinas que possibilitam uma sólida formação básica em matemática, física e química, além da área de gestão, com matérias de economia e administração.

Gostou do curso? Deixe seu comentário!