Os verdadeiros ditados populares

Atire a primeira pedra quem nunca usou um ditado popular! Seja na hora de aconselhar um amigo numa conversa informal, seja com a mãe, o pai, um professor e até mesmo dentro da sala de aula. Ditados populares são muito comuns na cultura de um povo. Alguns se tornam internacionais e atravessam o mundo; alguns perduram por séculos a fio; e outros, mais recentes, que, mesmo assim, enchem a boca do povo na hora que lhes convém.

Uma grande curiosidade sobre esses ditos populares é a maneira como eles se transformam com o tempo. Alguns ditados que conhecemos hoje, nem sempre soaram desse jeito e não tinham a intenção de soar assim. Isso acontece por diversas causas como crenças, países, regiões e também pelo efeito “telefone sem-fio”. Quando o ditado é passado de gerações em gerações, é quase impossível ele permanecer intacto, fazendo com que eles percam seu real significado.

Alguns exemplos:

Ditado Popular: “Quem tem boca vai a Roma”.
Original: “Quem tem boca vaia Roma”. (do verbo vaiar, isso mesmo. Não se sabe ao certo quando e nem porque esse ditado apareceu, mas alguém não devia estar muito feliz com Roma).

Ditado Popular: “Batatinha quando nasce, se esparrama pelo chão”.
Original: “Batatinha quando nasce, espalha a rama pelo chão”. Levando em consideração que batata é uma raiz, ou seja, nasce enterrada, como ela se esparramaria pelo chão se está embaixo dele?

Ditado Popular: “Cuspido e escarrado”. (alguém muito parecido com outra pessoa).
Original: “Esculpido em carrara”, que é um tipo de mármore, onde era muito comum esculpir esculturas antigamente.

Ditado Popular: “Quem não tem cão, caça com gato”.
Original: “Quem não tem cão, caça como gato”, ou seja, sozinho, esgueirando, astutamente, traiçoeiramente, assim como um gatinho.

Ditado Popular: “Cor de burro quando foge”
Original: “Corra do burro quando ele foge”, pois um burro enraivecido, é muito perigoso.

Outros ditados que têm grandes significados e ainda são muito usados são “Casa da Mãe Joana”, que surgiu na Itália, por causa da Rainha de Nápoles que ordenou que todos os bordéis tivessem as portas abertas ao público; “Salvo pelo gongo” que surgiu na Inglaterra, quando ser enterrado vivo por causa de catalepsia era muito comum, então os corpos eram enterrados com uma corda amarrada aos pulsos que, se balançassem, soavam um sino em cima do caixão, salvando o ex-defunto definitivamente pelo gongo.

Você usa muito esses ditados populares? Sabia dos seus reais significados? Deixe seu comentário!

Alunos realizam visita inédita à Usina Nuclear de Angra dos Reis

Pela primeira vez foi realizada uma visita técnica com alunos paranaenses à Usina Nuclear de Angra dos Reis. Os visitantes foram os estudantes da empresa júnior do curso de Engenharia Civil do Câmpus Campo Mourão da UTFPR.

O professor Jorge Góes e o servidor responsável pelos laboratórios de construção civil, Maico Sedoski, acompanharam os alunos no trajeto. Para conduzi-los, eles contaram com os engenheiros mecânicos das Usinas Angra, José Eduardo Costa Mattos e Bruno Altgott. A visita foi realizada no mês de outubro.

Grupo em visita à Usina Nuclear de Angra dos Reis

“Como futuro engenheiro civil posso garantir que minha formação será mais completa devido a essa visita técnica, pois não estamos acostumados com obras de grandes proporções.” afirma o aluno Brayn Heron, atual presidente da Empresa Júnior de Engenharia Civil.

O grupo pôde ver o andamento de obras de grande porte da Usina Nuclear Angra III, além de terem visitado a Usina Nuclear Angra II, já em funcionamento. Apesar de algumas restrições para evitar os perigos da exposição prolongada a elementos radioativos, os alunos puderam conhecer a sala de controle, aprenderam sobre a segurança e os riscos de uma usina nuclear.

Alunos da UTFPR classificam projetos no Prêmio Renault Experience 2013

Dois trabalhos desenvolvidos por alunos da UTFPR foram classificados para a etapa nacional do Prêmio Universitário Desafio Renault 2013. Um deles aborda o tema “Balanceamento da Linha Final de Carroceria da Fábrica de Veículos Utilitários e Validação através de Simulação”, feito pelo aluno João Alfredo Sikorski Van der Neut e o orientador Luiz Carlos de Abreu Rodrigues. Já o outro projeto, que vem sendo desenvolvido na iniciação científica pelo aluno voluntário Markos Flavio Bock Gau de Oliveira e o seu orientador Ricardo Luders, tem o título “Ferramenta de diagnóstico de falhas em veículos”.

O prêmio conta com quatro etapas, sendo elas: apresentação dos projetos, etapa de seleção preliminar, realizada pelas Universidades, e uma etapa nacional, a cargo do Instituto Renault, em que os melhores projetos concorrerão ao prêmio final.

Estudantes de 19 universidades do país tiveram a chance de mostrar seus talentos no Desafio Renault Experience. Promovida pela Renault do Brasil, por meio do Instituto Renault, a competição pretende estimular alunos do nível de graduação a contribuírem com ideias criativas e inovadoras para a indústria automobilística.

A comissão julgadora da Renault analisará os projetos participantes e selecionará os vencedores de cada área. Serão premiados os três primeiros colocados de cada categoria. O primeiro lugar ganhará R$ 10 mil para a equipe e um tablet para o professor orientador.

Restaurante Universitário será inaugurado em Toledo

O Restaurante Universitário (RU) do Câmpus Toledo iniciará suas atividades em janeiro de 2014. No último dia 13 foi assinado o contrato oficializando o funcionamento do novo restaurante.

Assinatura do contrato com empresa responsável pelo RU de Toledo

O espaço servirá até 400 pessoas por refeição (almoço ou jantar), pelo valor de R$ 2,50 para acadêmicos e servidores, e R$ 5,15 para a comunidade externa.

Esse ano, os Câmpus Apucarana e Francisco Beltrão também ganharam seus restaurantes universitários e, a partir de janeiro, serão onze dos 12 câmpus da UTFPR dispondo refeições mais baratas.

Em julho deste ano, o valor das refeições foi reduzido de R$ 3,00 para R$ 2,50 devido ao aumento do subsídio pago pela UTFPR às empresas que fornecem as refeições aos RUs. A alimentação de baixo custo é um dos auxílios aos alunos para sua permanência na universidade, reduzindo seus gastos para que possam concluir os estudos.

Você pode conferir os cardápios dos restaurantes universitários da UTFPR clicando aqui.

Aluno da UTFPR é vice-campeão brasileiro de Taekwondo

O aluno Lucas de Krishna Ostapiv, de 16 anos, conquistou recentemente o vice-campeonato brasileiro de Taekwondo. Lucas está no segundo ano do Curso Técnico-Integrado em Agrimensura do Câmpus Pato Branco.

Lucas de Krishna Ostapiv, vice-campeão brasileiro de Taekwondo

O atleta participou da edição 2013 da Copa Brasil de Taekwondo, realizada em Goiânia-GO, entre os dias 08 e 10 de novembro. Acompanhado do seu técnico, mestre Julio Piroli, Lucas somou pontos importantes no ranking nacional ao vencer os campeões mineiro e baiano. Na final, Lucas perdeu por pontos para o paulista Jeferson Nascimento, atual campeão brasileiro.

“Acredito que conquistei uma boa colocação, visto que este foi o primeiro campeonato a nível nacional que participei, onde somente os melhores de cada Estado podiam competir”, declara Lucas.

Com este resultado, Lucas ocupa a terceira posição no Ranking Nacional na Categoria Juvenil, até 78kg, tendo o direito de lutar por uma vaga na seleção brasileira de Taekwondo, cuja seletiva deverá ocorrer no início de 2014, no Rio de Janeiro.