UTFPR no pódio da Maratona da Eficiência Energética

A equipe Pato a Jato, formada por alunos de Engenharia Mecânica do Câmpus Pato Branco, participou da 10ª Maratona Universitária de Eficiência Energética e conquistou o 3º lugar na categoria Etanol com o protótipo UTECO. A Competição contou com cerca de 500 universitários, oriundos de 29 universidades brasileiras, que apresentaram 55 protótipos para a disputa pelas melhores marcas de economia energética. Foram três dias de competição no Kartódromo Ayrton Senna, em Interlagos (SP).

Emerson Fittipaldi autografa protótipo da UTFPR.

O objetivo da competição era identificar os protótipos mais econômicos e inovadores do Brasil em relação ao uso eficiente de combustíveis. A UTFPR competiu nas três categorias da Maratona: Etanol, Gasolina e Eletricidade.

Com a marca de 108 km/l, o protótipo UTECO, da equipe da UTFPR, conquistou o terceiro lugar na categoria Etanol. Na categoria Gasolina, o veículo apresentado pelos alunos de Pato Branco ficou na sétima posição – com o consumo de 152 km/l. Já entre os carros com motor elétrico, o protótipo Tubarão Branco consumiu 155 KJoules e ficou na 13ª posição.

Os representantes da UTFPR subiram quatro posições nos resultados da categoria Etanol desde a última Maratona e mantiveram o sétimo lugar na categoria Gasolina.

Protótipos apresentados pelos alunos de Pato Branco. Nesta ordem: UTECO – categoria Etanol; UTEFI – categoria Gasolina e Tubarão Branco, com motor elétrico.

Todas as equipes competidoras foram avaliadas em três etapas nas quais o índice de consumo de energia e a quantidade de voltas na pista foram medidas. A equipe Pato a Jato teve um avanço considerável nos resultados comparados aos dos anos anteriores. Confira:

Quadro comparativo de desempenho da equipe Pato a Jato

Quadro comparativo de desempenho da equipe Pato a Jato.

Disputada desde 2004, a Maratona Universitária da Eficiência Energética é a quarta maior competição do gênero no mundo e a única organizada na América. Nesta edição, realizada no último mês de julho, o evento contou a com participação do piloto Emerson Fittipaldi, campeão mundial de Fórmula 1.

UTFPR e o Mercado de Trabalho – Design

Carros, móveis, vitrines, flyers, jornais, celulares, escovas de dente… Sabem o que todas essas coisas tem em comum? Elas foram criadas por Designers! Desde a caixinha de uma pasta de dente até um carro de luxo modelo 2015, todo produto passa pelas mãos e pela criatividade dos designers. E hoje a série “UTFPR e o Mercado de Trabalho” vai falar sobre o curso de bacharelado em Design, ofertado no Câmpus Curitiba.

Com um regime semestral e duração de quatro anos, o curso de Design da UTFPR é oferecido nos turnos manhã e tarde e tem por objetivo a formação mais ampla de designers, que podem atuar tanto na área gráfica como na industrial – no design de produtos.

O ensino é voltado para que os alunos possam propor soluções com foco na sustentabilidade ambiental, desenvolver produtos adequados ao público-alvo e promover o próprio design como ferramenta sociocultural. Os futuros profissionais também precisam realizar o estágio obrigatório que, junto com a empresa júnior do curso (inaugurada em 2009), fazem uma ponte entre universidade e mercado de trabalho; o objetivo das duas atividades é colocar em prática as técnicas e teorias aprendidas, como por exemplo, o gerenciamento de uma agência de design.

Com a globalização, a área de design vem crescendo cada vez mais, levando a uma demanda maior de profissionais qualificados para a realização de alguns trabalhos. Além disso, o mercado de trabalho para os designers tende a ser mais flexível, mas sempre exigindo bastante criatividade. Segundo a coordenadora do curso, professora Elenise Nunes¸ empresas como Eletrolux, Funcional, Maxigrafica e Gazeta do Povo costumam contratar alunos de Design da UTFPR, oferecendo uma média salarial entre R$ 3 mil e R$ 5 mil, para início de carreira.

Ficou interessado no curso? Já cursa Design na UTFPR? Deixe seu comentário e colabore com a gente!

Hummm, café!

Hoje o Blog do Aluno vai falar sobre a bebida que acompanha os estudantes, principalmente, nas madrugadas que antecedem as provas ou nos trabalhos deixados para a última hora: o café. Puro, com leite, de manhã, de tarde, de noite, com sorvete, quente, morno ou frio, a bebida é a mais popular no território brasileiro.

Se consumido moderadamente, pode trazer muitos benefícios. A cafeína, presente em grande quantidades no café, funciona como estimulante do sistema nervoso central e diminui o cansaço, a sonolência, melhora o estado de alerta, os níveis de energia e a coordenação motora. Os antioxidantes, importantes para a proteção das nossas células, também aparecem em grande quantidade nos grãos do café. Potássio, magnésio, ferro e vitaminas aparecem em menores quantidades.

Apesar dos benefícios, se consumida em excesso, a bebida pode trazer problemas para a saúde. Aumenta a pressão, por ser estimulador cardíaco; agrava gastrites e úlceras, por produzir mais ácido clorídrico e, por ser estimulante do sistema nervoso, quando em excesso, pode agravar a ansiedade e deixar as pessoas agitadas.

Mas, se consumido em quantidades moderadas, o café só tem benefícios para oferecer. Por isso, trazemos uma receita de café cremoso que pode ser misturado tanto ao café (líquido) quanto ao leite quente, Clique na imagem e confira!

Tem outras receitas com café? Conte pra gente!

UTFPR Sem Fronteiras

O Câmpus Francisco Beltrão lançou o blog UTFPR Sem Fronteiras, no qual serão publicadas as informações dos alunos do Câmpus que estão realizando graduação sanduíche no exterior.

O blog tem como foco os alunos participantes do Ciências Sem Fronteiras e apresenta também informações sobre o programa, as chamadas abertas e editais de inscrição.

Atualmente, o Câmpus Francisco Beltrão tem oito alunos no processo de intercâmbio para a graduação sanduíche. São eles: Sabrina Medeiros (Reino Unido); Janaina Carla (Hungria); Jéssica Martins (Itália); Michel Luzza (USA); Tais Cristiani (Canadá); Diego Moraes (USA); Lucas Nogueira (USA); Vanessa Berté (USA).

Os alunos começarão a divulgar suas experiências em breve. Enquanto isso, visite o blog UTFPR Sem Fronteiras e saiba mais! 😉

UTFPR recebe o projeto “Freguesia do Livro”

Imagem: Reprodução/BlogFreguesiadoLivro

Se você gosta de literatura não pode deixar de conhecer a “Freguesia do Livro”. O projeto tem como objetivo “dar nova vida aos livros que estão esquecidos em prateleiras e bibliotecas”. Para isso, arrecada, organiza e encaminha livros em boas condições, pós 1980, e distribui para Pontos de Leitura e bibliotecas comunitárias em Curitiba e região metropolitana. E nesta semana o Projeto estará na UTFPR.

A Freguesia do Livro é um movimento voluntário, no qual pode-se colaborar sendo ponto de recepção de doações, doando livros, como ponto de leitura ou biblioteca, recolhendo e distribuindo doações.

A título de curiosidade: Bibliotecas Comunitárias são locais que possam receber os livros e disponibilizá-los ao público que os frequenta; Já as Bibliotecas Livres podem ser colocadas em lugares improváveis como restaurantes, farmácias, cafés, terminais de ônibus, etc. Elas funcionam informalmente; o livro é emprestado sem prazo de devolução e sem multa, com o objetivo de mantê-lo em circulação.

Gostou do Projeto? A Freguesia do Livro estará no Câmpus Curitiba, no saguão embaixo da Biblioteca Central, nesta quarta-feira, 18 de setembro, nos seguintes horários: das 10h às 10h30; e das 15h30 às 16h. Além de pegar um livro para ler, você também poderá trazer livros como doação para que outras pessoas levem e depois passem adiante. A Biblioteca Central já está recebendo doações de livros. Participe e nos conte a experiência!