A influência das redes sociais na busca por empregos

Além dos currículos Vitae e Lattes, já apresentados nesta série, as redes sociais também podem pesar nas seleções de empregos. Os perfis dos candidatos vêm sendo cada vez mais consultados para saber se o comportamento dos mesmos se adapta à empresa. Essa avaliação pode atrapalhar ou contribuir com quem está concorrendo às vagas.

Por um lado, ficar divulgando que odeia seu chefe, odeia trabalhar, odeia acordar cedo, ou então postar somente fotos com bebidas alcoólicas pode passar uma imagem negativa, que deve ser evitada. Por outro lado, nas redes sociais é possível notar qualidades que não constam em currículos, como criatividade e capacidade de comunicação.

No entanto, além de serem analisadas, as redes sociais podem servir como ferramentas na busca por empregos, visto que são frequentes os anúncios de vagas feitos através do Twitter e das páginas no Facebook das empresas. Percebendo esse meio, conforme notícia da Revista Exame, o designer italiano Claudio Nader, 28 anos, foi o primeiro a usar seu perfil no Facebook como currículo e após dois meses já estava empregado. Olha só como ficou o perfil dele:

Imagem: Reprodução / Revista Exame.

Para quem quiser usar as redes sociais como instrumento de divulgação do próprio trabalho primeiramente deve lembrar-se dos conceitos básicos de privacidade na internet. Além disso, procurar usar todos os recursos disponibilizados pelo Facebook, sem deixar de lado a criatividade. Veja os cinco passos para transformar seu perfil em currículo:

1. Objetividade: Assim como no currículo convencional, a objetividade é essencial, portanto selecione cinco pontos principais que deseja divulgar, por exemplo: contatos, habilidades, idiomas, escolaridade, experiência profissional e o que mais considerar importante.

2. Definição: Escreva uma frase que defina seu perfil e objetivos profissionais para ficar na foto principal do perfil. Fique atento ao uso correto da língua portuguesa.

3. Criatividade: Crie suas próprias imagens. Escolha uma foto e escreva sua definição profissional e objetivos, você poderá utilizá-la na capa do perfil, por exemplo. Uma ferramenta fácil para editar fotos online é o Pixlr. Outra ferramenta disponível é o Canva, um software de design gráfico gratuito, fácil de usar e completamente online.

4. Personalidade: Use as páginas que curtir ao seu favor, mostrando através delas um pouco da sua personalidade, sua visão e preferências por filmes, músicas etc.

5. Currículo: Preencha as seções com o texto do seu currículo convencional. Por exemplo, complete os campos da Formação. Dessa forma, sua Linha do Tempo mostrará sua trajetória acadêmica e profissional.

O crescimento das redes sociais criou uma nova forma de mostrar-se ao mundo, de modo que não existe mais divisão entre vida real e virtual. Por isso, é necessário ser sincero quanto às informações contidas em todos os meios, seja nos currículos Lattes e Vitae ou nas redes sociais.

O que você acha dessa nova forma de avaliação das empresas? Já preparou todos os modelos de currículos? Deixe seu comentário.

Dicas para tornar o seu currículo eficiente

Como desenvolver um bom currículo? O que colocar em seu conteúdo para fazer com que a imagem passada seja mais atrativa e positiva?

Para ajudar a responder essas e outras dúvidas, o post de hoje traz algumas dicas valiosas para quem está desenvolvendo seu currículo.

O Currículo Vitae, como já mencionamos no post anterior, é o modelo mais conhecido e mais comum, e descreve a trajetória profissional e acadêmica do candidato, funcionando como uma vitrine do que o profissional pode oferecer à empresa. Diferente do Currículo Lattes, o Vitae pode ter várias versões, se adaptando conforme a vaga desejada.

Clareza e organização – Tenha em mente que as informações no seu currículo devem ser claras para que as suas experiências e conhecimentos sejam facilmente identificados. Então, invista em um design limpo e organizado, para que tudo o que é relevante sobre você seja facilmente visualizado.

Especifique a vaga para a qual você está se candidatando – Especificar a vaga para a qual você está se candidatando mostra que você sabe o que quer, que tem um objetivo definido.

Experiências relevantes – Ao incluir suas experiências no currículo, organize-as dando preferência àquelas que mais se relacionam com a vaga pretendida.  Mesmo que pareça redundante, essa ligação clara se torna fundamental para revelar suas habilidades na área.

Voluntariado – Trabalhos voluntários são excelentes formas de desenvolver suas habilidades interpessoais, e, além disso, mostram que seus interesses vão além do seu campo de estudos. Se você participa ativamente de algum trabalho voluntário, não deixe de mencionar em seu currículo.

Formação em andamento – Se você ainda não concluiu sua formação, inclua esse dado em seu currículo e adicione a palavra “cursando” ao lado do curso.

Idiomas – A fluência em algum idioma pode ser um diferencial em seu currículo. Especifique o idioma e o seu nível de fluência no mesmo. Seja sincero e evite exageros nesse ponto.

Gramática e ortografia – Erros na língua portuguesa podem dar a impressão de falta de cuidado e atenção, por isso, preste atenção à gramática e ortografia no desenvolvimento do seu currículo. O ideal é utilizar frases com verbos substantivos, como, por exemplo, em vez de escrever “desenvolvi um projeto”, utilize “desenvolvimento de projeto”.

Mídias Sociais – Com a grande expansão das mídias sociais, as principais plataformas (LinkeIn, Twitter e Facebook), são excelentes fontes de informação sobre você. Invista tempo para desenvolver sua presença online e criar perfis de qualidade nas redes sociais, e inclua-os em seu currículo.

Como as mídias sociais desempenham um papel importante como fonte de informação, o próximo post será especificamente sobre como você pode utilizar a rede a seu favor.

Se você tem alguma dica sobre currículos também, deixe seu comentário.

O Currículo Lattes e a vida acadêmica

Essa semana faremos uma série de postagens sobre os dois diferentes tipos de currículos e como eles se encaixam nos objetivos profissionais traçados por cada um.

O modelo de currículo que mais se conhece no mercado de trabalho é o Curriculum Vitae, no qual o profissional lista suas habilidades e experiências profissionais de forma concisa e direta, sendo o ideal para quem deseja encontrar um emprego em determinada empresa.

Já para estudantes, pesquisadores e docentes, que tem seu foco principal na área profissional de pesquisa acadêmica, existe o Currículo Lattes. Esse modelo de currículo detalha as produções e experiências nas áreas de atuações científicas e tecnológicas, traçando o perfil do pesquisador. Diferente do currículo Vitae, o Lattes é único, sendo feito a partir do CPF do pesquisador, podendo ser atualizado quando necessário. Todas as atividades listadas nele devem ser comprovadas através de documentos, e caso a atividade não possa ser comprovada, não deverá constar no Currículo Lattes. Esse tipo de currículo é um padrão nacional, e por ser rico em informação, é muito utilizado por quem busca vagas na área acadêmica, como estágios e bolsas de pesquisa.

Por ser mais detalhado e conter mais informações sobre o profissional, é mais extenso. Para profissionais e estudantes com pouca experiência, geralmente o currículo terá de duas a quatro páginas, e para profissionais com bastante experiência, o Lattes pode chegar a conter até sete páginas. Porém, independentemente da experiência do profissional, seu currículo Lattes nunca deverá passar de dez páginas.

A Plataforma Lattes que gerencia esse banco de dados, criada e mantida pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), tornou-se indispensável por facilitar a organização, atualização e visibilidade desses currículos nacionalmente. A Plataforma geralmente é consultada por universidades e órgãos que promovem o financiamento de pesquisas cientificas e tecnológicas, como editais de bolsas de iniciação científica, programas de mestrado e doutorado, e concurso para professores.

Se você já tem seu Currículo Lattes cadastrado, a dica é mantê-lo sempre atualizado. Agora, se você ainda não cadastrou o seu, acesse o site da Plataforma Lattes e siga as instruções para cadastro e desenvolvimento do seu currículo. Mesmo com pouca experiência e ainda na graduação, é muito importante que você já comece a desenvolver seu Currículo Lattes.

O post de amanhã será sobre o Currículo Vitae, com dicas e sugestões sobre como você pode criar e aprimorar o seu. Não perca!

Saiba como participar do Programa Bolsa-Permanência

Já foram publicados os editais do Programa de Bolsa-Permanência para o primeiro semestre letivo de 2013. Este programa ajuda os alunos financeiramente, apoiando o desenvolvimento acadêmico e a permanência na Universidade, procurando reduzir os índices de evasão acadêmica.

Os alunos dos câmpus Campo Mourão, Cornélio Procópio, Curitiba, Dois Vizinhos, Londrina, Medianeira, Pato Branco e Ponta Grossa terão duas opções de bolsas:

  • Auxílio-Alimentação: R$ 150,00 em crédito para refeição no almoço e/ou jantar no Restaurante Universitário do Câmpus;
  • Auxílio-Básico: R$ 200,00 de recurso financeiro depositados em conta bancária do estudante para despesas gerais.

Para os estudantes dos Câmpus Apucarana, Francisco Beltrão, Guarapuava e Toledo, que ainda não possuem o RU, o valor da bolsa será de R$ 350,00.

Para participar do programa, é necessário estar matriculado em curso presencial regular e cursando ao menos uma disciplina. Os formulários de inscrição (disponíveis nos editais) deverão ser preenchidos e entregues pessoalmente no Núcleo de Acompanhamento Psicopedagógico e Assistência Estudantil (Nuape) de acordo com os períodos de requerimento de cada câmpus.

Aos alunos dos Cursos Técnicos Integrados na modalidade de Educação de Jovens e Adultos (PROEJA) serão disponibilizadas bolsas no valor de RS 100,00. Poderão participar alunos dos cursos técnicos em Edificações (Câmpus Curitiba), em Controle Ambiental (Câmpus Londrina), em Segurança do Trabalho (Câmpus Medianeira) e em Eletroeletrônica (Câmpus Ponta Grossa), os quais deverão realizar a matrícula no Nuape do câmpus nas datas estabelecidas.

Mais de 3.000 bolsas serão distribuídas nos 12 câmpus da UTFPR! Participe! Confira o número de bolsas e datas do seu câmpus:

Para saber mais, confira os editais do Programa.

Sebos online

A leitura é um hobby apreciado por muitos, em que crianças e adultos podem desenvolver o senso crítico e ampliar o repertório, tendo acesso ao conhecimento. Na fase acadêmica esse hábito ganha ainda mais importância, pois existem livros e autores fundamentais para formação de profissionais.

Contudo, algumas edições antigas e raras não estão mais disponíveis em livrarias e são difíceis de serem encontradas. Outra dificuldade encontrada pelos leitores é o preço elevado das obras. Uma solução que possibilita adquirir bons livros, economizando tempo e dinheiro são os sebos online. Neles são disponibilizados, através de portais, grandes acervos de livros usados. Confira uma lista com seis sebos online que podem facilitar sua busca:

  1. ESTANTE VIRTUAL: o portal reúne um dos maiores acervos do país, com mais de 9 milhões de livros. A busca permite acesso a conteúdos de sebos, livreiros e internautas. O preço é bem abaixo da média e o site também se responsabiliza pelo processo de vendas.
  2. SEBO DO MESSIAS: com mais de 40 anos de história, o sebo de São Paulo entrega em todo o país. No site está disponível todo o acervo da loja física, em que, além de livros, também é possível comprar gibis, LPs, CDs, DVDs e revistas.
  3. LIVROS DIFÍCEIS: o diferencial deste portal é não possuir acervo específico, são feitos pedidos no site que serão procurados em bibliotecas, sebos e editoras. Uma ótima alternativa para busca de livros raros e indisponíveis em livrarias.
  4. TRAÇA: com acervo de mais de 60 mil obras, o portal também vende revistas, vinis e outros produtos diferenciados. Além disso, é possível encontrar blogs, links, citações e tirinhas da mascote do sebo, a “Traça”.
  5. SEBOS ONLINE: o portal conecta sebos, livreiros e leitores do país. Disponibiliza livros, revistas, gibis, LPs, VHS. Trabalha desde peças novas e seminovas até obras raras e esgotadas.
  6. LIVRONAUTA: o site funciona como uma ferramenta de intermediação entre sebos e leitores. Além de comprar livros, é possível pesquisar contatos e endereços de sebos de todo o país.

Gostou das dicas? Conhece outros sebos online para indicar? Deixe seu comentário!