Curso de Comunicação Organizacional recebe oito prêmios no Intercom Sul

Neste último final de semana, a UTFPR brilhou na cidade de Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul! O curso de Comunicação Organizacional conquistou oito premiações no Intercom Sul, evento regional do principal congresso de comunicação do Brasil.

De 12 trabalhos aceitos, dois terços receberam a premiação na Exposição de Pesquisa Experimental em Comunicação (Expocom), uma conquista significativa para a Tecnológica e para curso de Comunicação Organizacional, o único da região no sul e o segundo do País.

19402080_1777364412575453_4617575728797453773_o

Matheus Pronunciato, vencedor da categoria de Produto de Comunicação Institucional Audiovisual, comenta sobre a importância da conquista: “muita gente acha que Comunicação Organizacional é apenas um braço da comunicação, mas é uma área muito maior e que exige profissionais com muita desenvoltura e várias habilidades. Acho que nossa presença nessa edição do Intercom deixou bem claro que somos capazes de fazer isso e muito mais”.

TRABALHOS VENCEDORES

Categoria Cinema e Audiovisual
Fotografia em Movimento – Thayna Bressan
Filme de Animação – Liziane Andre
Videoclipe – Gabriela Paim

Categoria Relações Públicas e Comunicação Organizacional
Projeto de Assessoria de Comunicação Empresarial – Beatriz Rossoni
Assessoria de Comunicação para o Terceiro Setor – Tatiane Fagundes
Produto de Comunicação Institucional Audiovisual – Matheus Pronunciato
Planejamento estratégico de Relações Públicas – Marina Scheffer

Categoria Transdisciplinar
Fotografia Artística – Gabriel Abreu

ETAPA NACIONAL

Os alunos vencedores agora se preparam para participar do Expocom no Intercom Nacional, que nesta 40ª edição será sediada na Universidade Positivo, em Curitiba. Os trabalhos irão competir com pesquisas realizadas nas outras cinco regiões do país.

“A minha expectativa para o evento nacional está sendo a mesma que foi no regional, ter a oportunidade de participar de um evento grande, apresentando para pessoas da mesma área um trabalho que demonstra bastante da nossa capacidade como alunos e profissionais”, completa Pronunciato.

Semana UTForce promove palestras e minicursos na área de mobilidade elétrica

Evento para a galera apaixonada por automobilismo!

O Câmpus Ponta Grossa sedia, entre os dias 22 e 26 de maio, a Semana UTForce 2017, evento que tem como pauta de debates e oficinas a ‘Mobilidade Elétrica e Geração Distribuída’. O objetivo é trazer para o ambiente acadêmico a discussão desta que já está sendo considerada a maior revolução na indústria automobilística desde o século XX.

utforce

A Semana promoverá palestras e minicursos das áreas relacionadas, além de disponibilizar certificado que pode ser utilizado como hora complementar.

A UTForce e-Racing é um projeto de extensão fundado em setembro de 2015 por acadêmicos do curso de Engenharia Eletrônica. Atualmente o projeto UTForce F-SAE e-Racing é composto por mais de 40 estudantes da UTFPR e integra alunos de Engenharia Eletrônica, Engenharia Mecânica, Engenharia de Produção, Análise e Desenvolvimento de Sistemas e Tecnologia em Automação Industrial.

A equipe também está inscrita na competição Fórmula F-SAE, uma competição que propicia aos estudantes de engenharia a oportunidade de aplicar na prática os conhecimentos adquiridos em sala de aula, desenvolvendo um projeto completo.

Para mais informações, acesse a página da equipe.

Equipe Pato a Jato na Shell Eco-marathon Américas 2017

A galera da Pato a Jato voando cada vez mais alto 😀

A equipe de eficiência energética Pato a Jato, do Câmpus Pato Branco, representou a UTFPR e o Paraná pela terceira vez na maior competição de eficiência energética do mundo. A competição Shell Eco-marathon Americas aconteceu na cidade do automóvel, Detroit (EUA), no período de 27 a 30 de Abril.

E a participação veio com excelentes resultados \o/

1° lugar entre as equipes brasileiras que competiram na categoria protótipos movidos por motores à combustão interna;
2° lugar entre os protótipos movidos a etanol;
19° lugar entre os 86 protótipos inscritos.

Equipe da Pato a Jato na Shell Eco-marathon Américas 2017 (Foto: Divulgação)

Equipe da Pato a Jato na Shell Eco-marathon Américas 2017 (Foto: Divulgação)

O fato é que a galera ralou muito para conquistar esses resultados. O primeiro desafio foi chegar aos EUA. Afinal, levar um carro como volume que se adeque nos limites de uma bagagem despachada na companhia aérea não é nada fácil.

Vencido o primeiro, outros desafios estavam por vir…

“Competir em condições climáticas adversas, considerando chuva e frio, ao mesmo tempo em que se tentava manter o motor na temperatura adequada e se gerenciava o consumo da bateria durante a fila de espera para entrada na pista; além de passar por uma inspeção técnica severa, tendo que carregar ou comprar ferramentas e peças em um país estrangeiro para se adequar às exigências dos inspetores”, completa o professor Bruno Bellini Medeiros, um dos orientadores da equipe.

Na avaliação do aluno Matheus Alberto Bordignon, capitão da equipe, a participação da Pato Jato nesta edição da Shell Eco-marathon Americas evidenciou o amadurecimento dos acadêmicos em relação a 2015, ano de estreia na competição.

“Os membros souberam lidar e contornar situações árduas, algo que só com a dedicação e experiência poderia ser possível de se alcançar. Outro ponto a destacar foi a interação com equipes de diferentes países, quando todos estavam dispostos a ajudar outros times a solucionar problemas, emprestando materiais, discutindo sobre como melhorar os projetos e até mesmo a maneira como cada um trabalha e recebe seus apoios de patrocinadores. É muito gratificante poder representar a instituição UTFPR e o estado do Paraná”, destaca.

Confira mais algumas fotos da Pato a Jato na competição:

pato-a-jato2

Protótipo de Pato Jato nas pitas de Detroit (Foto: Divulgação)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

pato-a-jato5pato-a-jato7

pato-a-jato4

Projeto de extensão utiliza jogos de tabuleiro como ferramenta de ensino

Nada como aprender se divertindo, não é mesmo?

Esse é o objetivo de um projeto extensão dos Câmpus Cornélio Procópio e Londrina que utiliza jogos de tabuleiro como ferramentas de ensino. O projeto é coordenado pelo Laboratório Universitário de Desenvolvimento de Inteligências e Cognições (Ludico).

Nos eventos do projeto, além de muitos jogos, rola também debates sobre como essa prática pode auxiliar o processo de ensino-aprendizagem, história dos jogos de tabuleiro, e desenvolvimento e criação de novos jogos.

Evento realizado no último dia 25 no Câmpus Londrina (Foto: Divulgação)

Evento do Ludico realizado no último dia 25 no Câmpus Londrina (Foto: Divulgação)

Segundo o professor Mauricio Iwama Takano, um dos coordenadores do projeto, muitos estudos já comprovam que o “brincar” é uma das atividades onde as pessoas mais conseguem desenvolver suas diversas inteligências. “Durante um simples jogo de tabuleiro, o participante pode desenvolver desde sua inteligência interpessoal até sua inteligência lógico-matemática. Cada jogo ajuda a desenvolver uma inteligência diferente”, comenta. Os eventos são sempre gratuitos e abertos aos públicos interno e externo.

Evento do último dia 25 reuniu mais de 140 participantes (Foto: Divulgação)

Evento do último dia 25 reuniu mais de 140 participantes (Foto: Divulgação)

Ficou a fim de participar? Marque na sua agenda: o próximo evento será realizado no dia 29 de abril, das 10h às 20h, no Câmpus Londrina, e fará parte do Dia Internacional do Jogo de Tabuleiro. Para esta próxima edição, também estão sendo planejadas algumas atrações diferenciadas como, por exemplo, jogos em tamanho gigante, onde os jogadores poderão fazer parte do jogo como se fossem peças do tabuleiro, e um escape room, uma espécie de sala temática que funciona como jogo de imersão onde o objetivo é encontrar uma ‘saída’ dentro de um tempo pré-determinado.

Para saber de outros eventos, basta colar na fan page do Ludico 😉

 

 

Pato Baja chega com tudo na edição 2017 da Baja SAE Brasil

Em sua primeira participação na etapa nacional da Baja SAE, realizada entre os dias 9 e 12 de março em São José dos Campos (SP), a galera da Pato Baja representou bonito a UTF e conquistou dois primeiros lugares na competição: um na categoria Melhor Tração e outro como Melhor Equipe Novata. A Pato Baja é formada por 35 alunos das Engenharias Mecânica, Elétrica e Civil do Câmpus Pato Branco.

Protótipo Taurus, construído pelos alunos da UTFPR para a SAE Baja (Foto: Divulgação)

Protótipo Taurus, construído pelos alunos da UTFPR para a SAE Baja (Foto: Divulgação)

Na avaliação do professor Diego Rossetto, coordenador do projeto, os ganhos obtidos pelos alunos vão muito além da competição. ” O projeto contribui para formação técnica, onde desenvolve habilidades de trabalho em equipe, na qual metas previamente estabelecidas precisam ser alcançadas com prazos e recursos limitados, ou seja, situações que os alunos enfrentarão no cotidiano da sua atividade profissional”, destaca. Dentre as 88 equipe inscritas, a Pato Baja ficou na 18ª posição na classificação geral e com o 15º lugar do enduro.

E quem disse que a galera quer parar por aí? Ainda para este ano, a ideia é participar de mais dois eventos: o Interbaja, que será realizado na cidade de Londrina (PR) no mês de agosto, e a etapa regional Sul do Baja SAE, programada para novembro em Passo Fundo (RS).

Mais um pouco do protótipo Taurus (Foto: Divulgação)

Mais um pouco do protótipo Taurus (Foto: Divulgação)

“Os desafios são imensos, temos muito a evoluir. A nossa principal meta, a partir deste momento, é melhorar nosso desempenho nas provas de projeto. Se tivermos êxito neste quesito de avaliação, alçaremos vôos ainda mais altos nas próximas competições”, comenta Rossetto.

Seleção de novos integrantes

E se você estuda Engenharia no Câmpus Pato Branco e também quer entrar para esse time, a oportunidade é agora. A Pato Baja recebe até esta sexta-feira (17) a candidatura de novos integrantes – confira aqui o edital. Para concorrer, o aluno precisa preencher a ficha on-line de inscrição e encaminhar para o e-mail patobajautfpr@gmail.com uma declaração de disciplinas matriculadas (horários e coeficiente), declaração de matrícula e currículo.

Baja SAE

O programa Baja SAE Brasil é um desafio lançado aos estudantes de Engenharia que oferece a chance de aplicar na prática os conhecimentos adquiridos em sala de aula, visando incrementar sua preparação para o mercado de trabalho. Ao participar do programa Baja SAE, o aluno se envolve com um caso real de desenvolvimento de um veículo off road, desde sua concepção, projeto detalhado, construção e testes. As equipes vencedoras são convidadas a participar da competição internacional, nos Estados Unidos!