Você sabe como funciona a Lista de Espera do Sisu?

00899_campanha_sisu_2019_lista_de_espera_banner_1692237633267604596

A Lista de Espera do Sisu é mais uma oportunidade do sistema para os estudantes que pleiteiam uma vaga em uma instituição de ensino superior e não foram chamados na primeira fase. Ela foi criada para que as vagas das instituições que não forem preenchidas nesta primeira chamada (alunos que não efetuaram a matrícula), sejam facilmente ocupadas pelos candidatos.

Se você prestou o Enem, se inscreveu no Sisu e não foi selecionado na sua primeira ou segunda opção de escolha, corre se inscrever na Lista de Espera!!! O prazo para confirmar o seu interesse termina na próxima terça-feira, dia 05.

Para participar, basta acessar o sistema do Sisu, entrar em seu boletim, clicar no botão que corresponde à confirmação de interesse em participar da Lista de Espera.

Ao finalizar a inscrição, o sistema emitirá uma mensagem de confirmação. Depois disso é só aguardar e torcer!!!

Preste atenção, pois só pode participar da Lista de Espera quem não foi chamado na primeira ou segunda opção neste primeiro resultado.

Resultado

A lista de espera será publicada no dia 11 de fevereiro e a segunda chamada do Sisu para a UTFPR, a qual selecionará candidatos desta lista, deve ocorrer no dia 13 de fevereiro

Atenção!! Após a publicação da Lista de Espera, os resultados das chamadas serão publicados exclusivamente no site da UTFPR

Então, após a divulgação do resultado,  fique ligado em nosso site para não perder os dias de matrículas para o seu curso e no câmpus ao qual foi selecionado. Boa sorte!!!

Confira o cronograma!

Sisu 2019.1 | Algumas boas razões para estudar na UTFPR

Campanha Sisu 2019 - banner blog do aluno

O Sistema de Seleção Unificada do MEC (Sisu) orferta mais de 235 mil para o ensino superior em diversas instituições de ensino superior brasileiras.

Tá, mas por que escolher estudar na UTFPR?

Este post traz algumas boas razões 😉

1. Universidade jovem, com história centenária

A UTFPR é a primeira assim denominada no Brasil e, por isso, tem uma história um pouco diferente das outras universidades. A Instituição não foi criada e, sim, transformada a partir do Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná (Cefet-PR). Como a origem deste centro é a Escola de Aprendizes Artífices, fundada em 1909, a UTFPR herdou uma longa e expressiva trajetória na educação profissional.

Por conta disso, a Instituição tem uma relação próxima com o setor produtivo. Isso se dá, por exemplo, por meio de pesquisas aplicadas, da cultura empreendedora, de atividades sociais e extraclasse.

Como consequência, hoje os ex-alunos da UTFPR trabalham em empresas no Brasil, na Europa, nas Américas e até na China, o que dá a certeza que possuem uma excelente formação profissional e com competências mundiais.

2. Aberta ao mundo

Como você deve ter visto em nossa campanha, a UTFPR tem o ensino gratuito que abre portas para o mundo. São mais de 90 instituições conveniadas em diversos países com oportunidades de intercâmbio, programas de dupla diplomação e pesquisas conjuntas. Para você ter uma ideia, atualmente 150 alunos fazem intercâmbio por meio dos acordos de dupla diplomação, que permitem ao aluno estudar no exterior com a possibilidade de ter dois diplomas, um pela UTFPR e outro pela instituição estrangeira.

3. Auxílios Estudantis

A UTFPR oferece algumas modalidades de auxílio financeiro para alunos que possuem renda familiar per capta de até um salário mínimo e meio por mês. Ao todo, são três modalidades de auxílio: Básico, R$ 200 mensais para despesas gerais dos seus estudos; Moradia, R$ 300 mensais para alunos que moram distante do domicílio de sua família; Alimentação, almoço e/ou jantar gratuito no Restaurante Universitário (RU) dos câmpus. Além disso, todos os estudantes regularmente matriculados têm direito à alimentação subsidiadas nos RUs, a um custo de R$ 3,50 por refeição.

4. Sistema de bibliotecas

A partir de 2019, as bibliotecas da maioria dos nossos câmpus estará totalmente informatizada. Você mesmo poderá emprestar e devolver obras na biblioteca de seu câmpus ou de qualquer outro câmpus da UTFPR que você visitar. Outra possibilidade é ler seu livro no celular ou tablet. A UTFPR disponibiliza mais de 25 mil livros digitais com livre acesso para nossos alunos; sem falar no nosso acervo físico com mais de 200 mil exemplares.

5. Mais oportunidades

Não é só de aulas que vive um aluno. Na UTFPR, você poderá participar de empresas juniores, resolvendo problemas reais de empresas, fazer iniciação científica, participar de competição de carros de corrida, robótica, programação, entre outras. Também é possível participar das atividades da atlética e da vida político-estudantil da UTFPR por meio dos centros acadêmicos e Diretório Central dos Estudantes (DCE), além de, é claro, participar de projetos de extensão que auxiliam a comunidade ou ainda estudar um outro idioma.

O mundo espera por você, e nós também :)

Sisu 2019.1 | Sistema de cotas

Campanha Sisu 2019 - banner blog do aluno

Desde 2013, a UTFPR adota a política de ações afirmativas para ingresso em seus cursos de grauação. Instituído pela Lei n° 12.711/2012, o sistema de cotas reserva 50% das vagas ofertadas no Sisu para alunos de escolas públicas.

A legislação segmenta as vagas em oito categorias distintas. São elas:

  • Candidatos com renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas.
  • Candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas, com renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas.
  • Candidatos que, independentemente da renda,  tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas.
  • Candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas que, independentemente da renda e que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas.
  • Candidatos com deficiência que tenham renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas.
  • Candidatos com deficiência autodeclarados pretos, pardos ou indígenas, que tenham renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas.
  • Candidatos com deficiência que, independentemente da renda, tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas.
  • Candidatos com deficiência autodeclarados pretos, pardos ou indígenas que, independentemente da renda, tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas.

O candidato que for concorrer a uma dessas vagas precisa ficar atento às exigências de documentação comprobatória. A relação completa dos documentos necessários para matrícula está disponível no Anexo III do edital do Sisu-UTFPR

Ah, algumas obervações imporantes sobre o sistema de cotas:

O candidato que optar no ato de sua inscrição pelas vagas destinadas a cotistas e não comprovar esta condição no ato da entrega de documentação, perderá o direito à vaga.

Por fim, o sistema de cotas não aceita canditados que tenham sido bolsistas em escolas particulares.

Para mais informações, sempre consulte a nossa Página do Sisu.

Últimos dias de inscrições para transferência e aproveitamento de curso

transferencia_e_aproveitamento_de_curso_twitter_6734335763253456098

Encerra-se na próxima sexta-feira, dia 11, o período para inscrições no edital de transferência e aproveitamento de curso de graduação para o segundo semestre letivo de 2018. de cursos. São 1.815 vagas em 67 cursos dos 13 câmpus da Tecnológica.

O edital é destinado ao aluno regularmente matriculado ou com matrícula trancada em instituições de ensino superior brasileiras (transferência) e ao egresso de cursos de graduação destas mesmas instituições (aproveitamento de curso).

Para participar do processo seletivo, os interessados devem inicialmente preencher a ficha de inscrição disponível no Portal da UTFPR. Os demais passos para a inscrição estão descritos no edital.

A publicação do resultado está prevista para o dia 25 de junho, com prazo para envio de recursos até o dia 29. O resultado dos recursos será disponibilizado até o dia 6 de julho. Os selecionados em primeira chamada terão o dia 11 de julho para realizarem o registro acadêmico. Eventuais chamadas adicionais serão especificadas na publicação dos resultados.

O número de vagas por período, curso e câmpus e as áreas afins de cada curso por ordem de prioridade podem ser consultados no edital do processo seletivo. Nesta edição, o câmpus com maior oferta é o de Campo Mourão, com 212 vagas em seis cursos. O de menor oferta é o Câmpus Guarapuava, com 60 vagas em dois cursos.

Para mais informações, acesse a página do processo seletivo.

 

Alunos de Francisco Beltrão constroem protótipo de avião

Durante o ano de 2017, o Blog do Aluno apresentou inúmeros projetos bem legais desenvolvidos pelos alunos da Tecnológica. E para iniciar 2018 com chave de ouro, hoje você conhece um projeto dos alunos do curso de Licenciatura em Informática do Câmpus Francisco Beltrão, que resultou numa atividade de gerenciamento e desenvolvimento de um protótipo de avião planador.

Os alunos do 3º período receberam um desafio, na disciplina de Engenharia de Software, apresentado por um “cliente” (que na realidade era o professor responsável pela disciplina, Michel Albonico). A proposta consistia em construir um avião que decolasse sem o auxílio das mãos para impulso, voasse dois metros e pousasse em pé. É tipo um aviãozinho de papel que se mota quando crianças, mas agora em nível mais hard.

O projeto visa a utilização da metodologia SCRUM, que é um método de gestão e planejamento de projetos de software, onde os ciclos de atividades, chamados de Scrim, tem suas etapas divididas mensalmente. A metodologia incentiva o trabalho em equipe e à gestão inteligente, com distribuição de tarefas, reuniões periódicas e acompanhamento do desenvolvimento passo a passo do projeto.

E a cada etapa, o projeto ganhava novas atribuições, para simular situações reais do mercado de trabalho, onde os clientes solicitam diversas mudanças e avaliam seu produto. “Após alguns Sprints, nós voltamos com uma ideia para o cliente, que, por sua vez, passou um novo requisito: usar materiais de baixo custo e não utilizar madeira nem isopor. Assim, tivemos que modificar o projeto e então buscamos um protótipo de avião feito com palitos de churrasco e papelão, e já que ele não poderia ser lançado com a mão desenvolvemos também uma espécie de besta ou catapulta feita com palitos de picolé e dois elásticos de dinheiro”, conta o aluno Lucas Peruffo, que recebeu a tarefa de gerente do projeto.

E o resultado ficou bem legal. Confere só 😉

Protótipo de avião desenvolvido pelos alunos de Francisco Beltrão (Foto: Divulgação)

Protótipo de avião desenvolvido pelos alunos de Francisco Beltrão (Foto: Divulgação)

Além do resultado em si, com o auxílio da metodologia Scrum, os alunos puderam vivenciar o trabalho em equipe, com líderes acompanhando e distribuindo tarefas, coordenando e avaliando os resultados.