Primeira competição InterBAJA da UTFPR é realizada no Câmpus Londrina

Conhecimento posto em prática. O último fim de semana foi de grandes desafios para mais de 200 alunos dos cursos de engenharia mecânica. Eles se reuniram no Câmpus Londrina para a primeira competição InterBAJA realizada na UTFPR. O objetivo era construir um veículo desde o projeto inicial até à construção das peças e do protótipo em si.

Protótipo da equipe Gralha Azul, do Câmpus Ponta Grossa (Foto: Divulgação)

Protótipo da equipe Gralha Azul, do Câmpus Ponta Grossa (Foto: Divulgação)

Os veículos foram analisados por professores e engenheiros do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA). Os que preencheram os critérios mecânicos e de segurança competiram em um pista de terra, montada exclusivamente para o evento. Foram aprovados em todos os testes os protótipos das equipes ProcoBaja, do Câmpus Cornélio Procópio, e Gralha Azul, do Câmpus Ponta Grossa.

Antes das competições, os convidados do ITA realizaram um bate papo com estudantes com tema: “Vantagens do Projeto Baja na Carreira Profissional dos Engenheiros”.

Sobre o Baja

Criado na década de 1970, na Universidade da Carolina do Sul (EUA), o Projeto Baja SAE tem como objetivo propor aos estudantes de engenharia atividades práticas da área a partir da construção do protótipo de um veículo. No Brasil, a competição chegou cerca de 20 anos mais tarde e os eventos estudantes que buscam ampliar os conhecimentos obtidos em sala de aula.

Mais um pouco do que rolou no evento…

15380332_1213513638737392_7182373662039411690_n

15440363_1213513822070707_5387447979910058803_o15442115_1337140979663393_5301344858326183365_nimg_7712

Coral UTFPR comemora 50 anos com apresentações no Câmpus Curitiba

O Coral da UTFPR comemora neste mês de dezembro 50 anos de existência. E, para celebrar a data, três apresentações serão realizadas entre os dias 15 e 17 de dezembro no Auditório do Câmpus Curitiba (Sede Centro).

coral

O ‘Concerto UTFPR 50 Anos’ promete emocionar de uma maneira bem nostálgica, já que serão homenageados maestros, maestrinas e coralistas que ajudaram a construir a história do grupo. Ente os homenageados, estão dois dos fundadores do Coral: Francisco César Leinig e Wilson Santos. Também está no programa uma apresentação especial de ex-coralistas que atuaram entre os anos de 1974 e 2015.

Dias e horários das apresentações:

– Quinta-feira, 15/12, às 20h;
– Sexta-feira, 16/12, às 20h;
– Sábado, 17/12, às 18h30.

Ah, a entrada é gratuita 😉

Então, galera, o encontro está marcado. Até lá!

 

“Nossa missão de formar multiplicadores se mostra cumprida”, diz aluna participante do Projeto Rondon

Oficina de horta comunitáriaOs alunos que participaram do projeto Rondon já retornaram a seus lares e trouxeram junto a experiência de ter dedicado seu tempo ao próximo. Como foi o caso da aluna de Engenharia Ambiental do Câmpus de Francisco Beltrão, Camila Grünwaldt, que conta que o projeto proporciona um grande crescimento profissional e pessoal.

Estudante do 8º período do curso, Camila comenta que a motivação de se tornar rondonista era que o projeto a daria a oportunidade de conhecer outras realidades e, desse modo, poderia contribuir com os conhecimentos que aprendeu na sala de aula, “O projeto é algo que foge ao protocolo e que te ensina a ser flexível”.

A equipe de Francisco Beltrão embarcou para Vargem Alta, no Espirito Santo. O objetivo era executar ações de desenvolvimento sustentável buscando o bem-estar da população. “Ao chegarmos no município, o cronograma foi totalmente alterado a fim de atender o que nos era solicitado” relembra a aluna, “Trabalhei com um público extremamente heterogêneo e de todos guardo com carinho pequenas lembranças. Somado a isso, o reconhecimento através de gestos e palavras, torna toda a caminhada extremamente gratificante. E é por meio destas atitudes que a nossa missão de formar multiplicadores, se mostra cumprida”.

Após o período em que esteve fora, Camila tira como experiência a oportunidade de ser flexível quando for trabalhar com públicos variados, entendendo que cada grupo exige uma linguagem expecífica. “Indico a todos que se atentem aos editais e que se permitam a oportunidade de participar deste projeto maravilhoso que causa muito mais que amadurecimento pessoal e profissional”, encerra.

O projeto Rondon envia convite para todas as Instituições de Ensino Superior do país, duas vezes ao ano, para inscrição no processo seletivo do ano seguinte.

Os alunos que participaram da Operação foram: Camila Salete Grünwaldt,  Cristina Belincanta, Daniela da Silva, Jaqueline de Moura, Luana de Mello, Luiz Carlos Santos da Silva Junior, Tatiane Batista dos Santos e Vanessa Patel. Eles foram acompanhados do professor Flávio de Almeida e Silva e da professora Andréa Badar.

Como participar:

Para saber mais, confira o site do Projeto Rondon.

Equipes de Medianeira e Francisco Beltrão representam a UTFPR no Projeto Rondon

Você já ouviu falar do Projeto Rondon? Bom, essa é a hora para saber um pouquinho mais sobre as ações super legais que eles realizam. Coordenado pelo Ministério da Defesa, o projeto de cunho voluntário e de integração social envolve a participação de alunos universitários, que buscam atender as necessidades de desenvolvimento sustentável em comunidades carentes do País. Assim, os rondonistas executam ações que possam ajudar na qualidade de vida das populações locais.

Durante as férias de julho, a UTFPR conta com duas equipes representando a Instituição. A do Câmpus Medianeira faz parte da Operação Forte dos Reis Magos, no município de João Câmara, no Rio Grande do Norte (RN), e a de Francisco Beltrão irá atuar na Operação Itapemirim, no município de Vargem Alta, no Espírito Santo (ES).

A equipe de Medianeira está embarcando nesta quinta-feira (07) para Natal (RN) e de lá seguirá até seu destino final. Antes da viagem, o reitor Carlos Eduardo Cantarelli recebeu em seu gabinete o grupo, que é formado pelos professores Marlos Grigoleto e Carlos Fernandes e pelos alunos Alice Geniake (Engenharia de Alimentos), Diego Nogues (Engenharia de Alimentos), Heber Borges (Engenharia Elétrica), Jhenifer Bastos (Engenharia Ambiental), João Paulo Avelino (Engenharia de Produção), Micheli Ferreira (Engenharia Ambiental), Thais Minosso (Engenharia de Produção) e Tiago Reichert (Ciência da Computação).

projeto rondon

Equipe de Medianeira é recebida pelo reitor Carlos Eduardo Cantarelli

O professor Marlos explica que o plano é executar oficinas de multiplicadores nas áreas de economia solidária, meio ambiente, gestão e empreendedorismo e formação de professores. “O objetivo principal é levar os conhecimentos adquiridos na universidade para além dos portões, apresentando um pouco da UTFPR para esse Brasil”, conta.

Os alunos estão empolgados para começarem a agir. Alice, por exemplo, decidiu participar do projeto por se identificar com ações voluntárias e querer fazer parte dessa troca de conhecimentos que o grupo se propõe a fazer. “Eu me senti impactada pelo projeto. Espero poder agregar os conhecimentos adquiridos no projeto tanto na área acadêmica quanto na minha vida pessoal”, afirma. Já Jhenifer, que atuará na área de educação ambiental, acredita que além dos ganhos para a população, o projeto também será benéfico para o meio ambiente, uma vez que as pessoas da região terão uma nova perspectiva sobre preservação. A Operação Forte dos Reis Magos começará no dia 9 de julho e será finalizada no dia 25.

Na semana que vem, é a vez da equipe de Francisco Beltrão embarcar para o Espírito Santo. O grupo é composto pelos professores Flávio de Almeida e Andréa Badaró, pelos alunos Camila Grünwaldt, Cristina Belicanta, Daniela da Silva, Jaqueline de Moura, Luana de Mello, Luiz Carlos Santos, do curso de Engenharia Ambiental, e pela aluna Tatiane Batista, do curso de Tecnologia em Alimentos. A Operação Itapemirim terá início no dia 15 de julho e será finalizada no dia 31.

Levanta a mão quem tem os melhores cursos do Brasil! o/

Sim, a UTF se consolida a cada dia como um das melhores universidades brasileiras!

O Conceito Preliminar de Curso (CPC) dos cursos de Química e Engenharia de Computação (Câmpus Curitiba), recentemente divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), ficou em 5 – a nota máxima em uma escala que vai de 1 a 5.

Ou seja, esses dois cursos estão entre os melhores ofertados em todo o Brasil!

E tem mais. Diversos outros cursos da UTF também obtiveram ótimos conceitos nessa avaliação. Confere aí:

info_cursos_enade_blog_do_aluno

O Conceito Preliminar de Curso (CPC) é calculado calculado no ano seguinte ao da realização do Enade com base na avaliação de desempenho de estudantes, corpo docente, infraestrutura e recursos didático-pedagógicos.

Ah, é muito orgulho de toda essa galera! 😀