Não foi aprovado na primeira chamada? Corre para se inscrever na Lista de Espera

00899_campanha_sisu_2019_lista_de_espera_banner_1692237633267604596

Você foi acessar o resultado da primeira chamada do Sisu para a UTFPR e seu nome não estava lá? Calma! Ainda há chance!

Você pode se inscrever na Lista de Espera do Sistema, diretamente no site do Sisu. Ufa!!!

Corre lá, pois o prazo para se inscrever termina às 23h59 do dia 05 de fevereiro!

Mas fique ligado que temos algumas novidades:

O candidato que foi selecionado na chamada regular na primeira ou segunda opção, não poderá participar da Lista. E os que não foram aprovados, podem escolher a primeira ou segunda opção para concorrem à Lista de Espera.

Como participar?

Para continuar concorrendo a uma vaga na UTFPR, o candidato deve acessar o sistema, entrar em seu boletim, clicar no botão que corresponde à confirmação de interesse em participar da lista de espera do Sisu.

Ao finalizar a inscrição, o sistema emitirá uma mensagem de confirmação.

Depois disso é só torcer!!!

Resultado (Cruzando os dedos!!!)

A lista de espera será publicada no dia 11 de fevereiro e a segunda chamada do Sisu, a qual selecionará candidatos desta lista, deve ocorrer no dia 13.

Atenção!! Após a publicação da Lista de Espera, os resultados das chamadas serão publicados exclusivamente no site da UTFPR

Saiu a 1ª chamada da UTFPR!

banner sisu 2019 1 matrículas

Já encontrou lá no site do Sisu o seu nome na lista de convocados da UTFPR? Então, prepare toda a documentação para fazer a matrícula nos dias 30 e 31 de janeiro e 1 e 4 de fevereiro.

Você tem que ir presencialmente ou pedir a alguém para fazer a entrega dos documentos, sem precisar de procuração, no Departamento de Registros Acadêmicos (Derac) dos câmpus. Mas fique atento às datas! Não serão aceitos documentos enviados pelo correio ou por e-mail.

Então, acessa a página do Sisu/UTFPR ou o Anexo III do edital para saber quais documentos vai precisar. Todos os candidatos selecionados vão ter que trazer:

  1. Fotocópias autenticadas ou acompanhadas do original:
    – da carteira de identidade ou documento oficial de identificação com foto;
    – do certificado de conclusão do ensino médio ou equivalente;
    – do histórico escolar do ensino médio ou equivalente;
    – e do documento que comprove estar em dia com o serviço militar (candidatos do sexo masculino maior de 18 anos).
  2. Fotocópia do comprovante de inscrição no CPF
  3. Declaração assinada pelo candidato de que não ocupa vaga em Instituição Pública de Ensino.

Além disso, os inscritos como cotistas também devem entregar os documentos específicos da sua categoria, conforme está na página do Sisu/UTFPR. É importante trazer a documentação nas datas indicadas para checar se está tudo ok. Caso falte algum comprovante de renda ou de deficiência, o candidato poderá complementar a documentação no dia 5 de fevereiro.

Deixe marcado na sua agenda para entregar a documentação no Departamento de Registros Acadêmicos (Derac) dos câmpus nos seguintes horários de entrega:

  • Das 9h às 12h e das 14h às 17h – Apucarana, Campo Mourão, Cornélio Procópio, Curitiba, Dois Vizinhos, Francisco Beltrão, Londrina, Medianeira, Pato Branco e Ponta Grossa
  • Das 8h30 às 11h30 e das 14h às 17h – Guarapuava
  • Das 8h30 às 11h30 e das 13h30 às 16h30 – Santa Helena
  • Das 9h às 15h – Toledo

Não foi chamado? Corre lá para se inscrever na Lista de Espera!

Se você não foi convocado para a primeira chamada, você pode se inscrever para a Lista de Espera e assim concorrer às vagas que ainda não foram preenchidas. As inscrições vão de 29 de janeiro a 05 de fevereiro, exclusivamente pelo site do SiSU. A lista de espera será publicada 11 de fevereiro e a segunda chamada deve ocorrer no dia 13 do mesmo mês.

Alunos de Engenharia Ambiental recuperam áreas em Francisco Beltrão

Aula prática é bom e todo mundo gosta, não é? Elas são responsáveis por apresentar ao aluno como tudo o que é ensinado em sala de aula é aplicado na vida real, no mercado de trabalho e na experiência profissional do aluno. Mas quando as aulas práticas ajudam a comunidade, a sensação de dever cumprido se multiplica!

E hoje vamos contar mais sobre um projeto realizado pelos alunos do curso de Engenharia Ambiental do Câmpus Francisco Beltrão que está restaurando uma área de preservação permanente (APP) próximo à Universidade.

alunos-engenharia-ambiental-francisco-beltrao

E tudo começou quando a professora Denise Andréia Szymczak entrou em contato com a Secretaria do Meio Ambiente da cidade para solicitar o uso da área para atividades práticas que resultariam na recuperação da trincheira, que fica às margens do Rio Marrecas. A ideia veio após verificar que, mesmo com a intervenção da prefeitura, as mudas plantadas não foram desenvolvidas.

E assim, com o apoio da SMA de Francisco Beltrão, os alunos do 8º período do curso realizaram uma análise físico-química no solo e constataram que ele está compactado e com baixos níveis de fertilidade. A partir disso, puderam realizar atividades como mapeamento de uso e ocupação, combate a espécies invasoras que dificultam a fertilização, preparação do solo e, por fim, o plantio de algumas mudas cedidas pelo viveiro municipal.

Joice Casanova é uma das alunas participantes do projeto, e conta como ele fez diferença em sua formação acadêmica. “o trabalho tem contribuído muito para formação enquanto engenheira ambiental, uma vez que aprendemos muito sobre as espécies e sua classificação”.

“É maravilhoso e gratificante pensar que aquela área que estava desprovida de serviços ambientais pode em pouco tempo oferecer a população recursos que podem ser desfrutados por ela e oferecer maior qualidade de vida ao entorno da área”, completa.

Priscila Muniz, outra aluna do projeto, ressalta a importância dos trabalhos para o próprio curso. “O objetivo da prática é que a turma atual implante o Prad (Plano de Recuperação de Áreas Degradadas) e as turmas posteriores realizem a etapa de monitoramento, como é sequência da metodologia proposta. E isso é importante porque são as aulas práticas que mais se aproximam da realidade do trabalho que desempenharemos depois de formados”, comenta.

E você? Conhece algum projeto do seu curso que contribui com a comunidade externa? Realizou alguma aula prática que te incentivou profissionalmente? Conta pra gente 😉

Alunos de Francisco Beltrão constroem protótipo de avião

Durante o ano de 2017, o Blog do Aluno apresentou inúmeros projetos bem legais desenvolvidos pelos alunos da Tecnológica. E para iniciar 2018 com chave de ouro, hoje você conhece um projeto dos alunos do curso de Licenciatura em Informática do Câmpus Francisco Beltrão, que resultou numa atividade de gerenciamento e desenvolvimento de um protótipo de avião planador.

Os alunos do 3º período receberam um desafio, na disciplina de Engenharia de Software, apresentado por um “cliente” (que na realidade era o professor responsável pela disciplina, Michel Albonico). A proposta consistia em construir um avião que decolasse sem o auxílio das mãos para impulso, voasse dois metros e pousasse em pé. É tipo um aviãozinho de papel que se mota quando crianças, mas agora em nível mais hard.

O projeto visa a utilização da metodologia SCRUM, que é um método de gestão e planejamento de projetos de software, onde os ciclos de atividades, chamados de Scrim, tem suas etapas divididas mensalmente. A metodologia incentiva o trabalho em equipe e à gestão inteligente, com distribuição de tarefas, reuniões periódicas e acompanhamento do desenvolvimento passo a passo do projeto.

E a cada etapa, o projeto ganhava novas atribuições, para simular situações reais do mercado de trabalho, onde os clientes solicitam diversas mudanças e avaliam seu produto. “Após alguns Sprints, nós voltamos com uma ideia para o cliente, que, por sua vez, passou um novo requisito: usar materiais de baixo custo e não utilizar madeira nem isopor. Assim, tivemos que modificar o projeto e então buscamos um protótipo de avião feito com palitos de churrasco e papelão, e já que ele não poderia ser lançado com a mão desenvolvemos também uma espécie de besta ou catapulta feita com palitos de picolé e dois elásticos de dinheiro”, conta o aluno Lucas Peruffo, que recebeu a tarefa de gerente do projeto.

E o resultado ficou bem legal. Confere só 😉

Protótipo de avião desenvolvido pelos alunos de Francisco Beltrão (Foto: Divulgação)

Protótipo de avião desenvolvido pelos alunos de Francisco Beltrão (Foto: Divulgação)

Além do resultado em si, com o auxílio da metodologia Scrum, os alunos puderam vivenciar o trabalho em equipe, com líderes acompanhando e distribuindo tarefas, coordenando e avaliando os resultados.

Transferência e aproveitamento de curso 2018.1

Oportunidade para a galera já formada ou que esteja cursando graduação em outras instituições!

O processo seletivo de Transferência e Aproveitamento de Curso de Graduação para o primeiro semestre letivo de 2018 está com edital publicado e as inscrições ficam abertas até 1° de outubro. A seleção contempla cursos dos 13 câmpus da Tecnológica.

A seleção é destinada aos alunos regularmente matriculados ou com matrícula trancada e aos já graduados em instituições de ensino superior. Para concorrer a uma das vagas, o candidato deve preencher e enviar a ficha de inscrição pela internet, disponível na página ‘Futuros Alunos’.  A documentação exigida no edital deve ser encaminhada, no formato digital, ao Departamento de Registros Acadêmicos (Derac) do Câmpus da UTFPR onde o curso pretendido é ofertado.

No momento da inscrição, o candidato deverá estar matriculado, ou com matrícula trancada em período igual ou superior ao período mínimo exigido no curso de origem constante no Anexo I do edital, exceto os cursos de graduação.